Campeonato Brasileiro
[23/10 e 24/10] .::. Atlético-PR x Fluminense / Botafogo x Vitória / Vasco x Flamengo .::.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

DESTAQUES!

Atacante Adriano acerta com o Flu após bom trabalho no Estadual
Foto: Photocamera

O Campeonato Carioca revelou alguns jogadores neste ano como por exemplo os jovens Caio, do Botafogo e Wellington Silva, do Fluminense. Entretanto, alguns destaques ganharam espaço em outras equipes.

O atacante Somália, do Bangu, foi apresentado oficialmente pelo Paraná Clube como o mais novo reforço para a temporada. Somália participou de 15 jogos pelo Alvirrubro e marcou quatro gols. O jogador fala da expectativa quanto a oportunidade em uma das equipes mais tradicionais da Região Sul:

"Gostei do projeto. É um grande desafio levar o Paraná de volta à primeira divisão nacional. Outros clubes do Rio tinham interesse em mim, mas acabei vindo para o Paraná, onde eu quero só jogar."

Mesmo jogando como atacante, Somália admitiu sua preferência em atuar como "garçom", servindo os companheiros na hora dos gols, ao invés de ser a referência no ataque:

"Não sou atacante de área. Gosto de atuar com velocidade, pelos lados do campo. Por isso, sou mais garçom que artilheiro. Mas faço meus gols também".

Já o Fluminense foi atrás de dois jogadores do América e um do Duque de Caxias. O meia Gérson e o atacante Adriano se juntaram ao zagueiro Leandro Teixeira da equipe da Baixada e vão disuputar a Série A do Campeonato Brasileiro pela primeira vez com a camisa de um clube considerado grande.

Os dois ex-atletas do Mequinha assinaram contrato até o final de 2011. Já Teixeira firmou compromisso por três anos.

Segundo Adriano, ele pode substituir muito bem o jovem Maicon que se transferiu para o futebol europeu: "Tenho características parecidas com as de Maicon. Espero mostrar serviço e agradar o técnico Muricy Ramalho para ganhar oportunidades entre os titulares".

Outro jogador também do América está próximo de acertar com o Flamengo. Trata-se do meio-campo Jones Carioca, conhecido como Buiu, onde ele começou a jogar no Bonsucesso, clube da Zona da Leopoldina. A expectativa é que o meia seja apresentado na próxima semana.

O Campeonato Carioca mesmo com seus diversos problemas de organização a cada ano promove jogadores para o Brasil e o mundo. O charme continua...

quinta-feira, 29 de abril de 2010

COLUNA: "O SÁBIO DA BOLA" COM CARLOS PINHO

Maracanã, templo sagrado do futebol carioca
Foto: Arquivo de Internet


"A epopéia do futebol" (Carlos Alberto de Pinho Junior)

Os portões se abrem, uma satisfação inexplicável toma os corações daquelas pessoas de forma avassaladora. Ponte ao céu, trampolim para o inferno.

Os espectadores se acomodam. O coliseu tem carne até as vigas. O centro das atenções é um pedaço de grama cercado de sonhos, desilusões, alegrias e tristezas por todos os lados. O que há de mais doce e de mais odioso.


As delícias e delírios de milhares de almas mundanas estão nos pés, na cabeça de um daqueles que, como num épico de Homero, sairá altivo, vigoroso, no entanto, fatigado, no limite da estafa, após tão selvagem batalha.

Os olhares submissos fitados no altar. Adorado, porém, imaculado, inalcançável a nós, simples mortais , que almejamos em noventa minutos uma fuga para nossas aflições.

Os minutos, violando as regras de Chronus, por vezes, são angustiantes tal qual uma eternidade. Contudo, também podem ser pacificadores como a morte e extasiantes como a paixão.

Mediar o desafio, cabe ao deus das decisões. O juiz. Dono da verdade errada e da mentira certa. Detentor do tempo. Pode se apossar do destino. É bondoso e sádico, uma dualidade típica das divindades.

O objeto de desejo é colocado entre argonautas e marujos. É chegado o momento em que o silêncio ensurdecedor dará lugar ao brado incessante.

Um braço se estende, o apito soa. E todos correm em busca de uma meta, de uma bola, numa rede.

Que vença o espetáculo!

AGORA É NO CALDEIRÃO!

Grupo terá que reverter situação complica agora na Colina Histórica

Por Diego Louzada (Blog Sou-Vascaíno)

Pelo primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil, o Vasco foi derrotado pelo Vitória em Salvador por 2x0. Agora o time de São Januário precisa vencer no Rio por três gols de diferença para se classificar para as semifinais. Os gols do time baiano, um em cada tempo, foram originados de perdas de bola infantis de jogadores cruzmaltinos.

Sinceramente não acho que o Vasco jogou mal. Em vista de jogos recentes, até que foi bem menos pior e o time até criou muitas chances de gol. Tudo bem que todas foram com Carlos Alberto, mas ao menos foi acima do nada de outras partidas. Até mesmo na marcação, apesar dos dois gols, o time roubou muitas bolas, tendo aproveitamento de 84% nos desarmes. Em momento algum, o Vitória conseguiu colocar a esperada pressão que faz em seus adversários no Barradão.

Então como entender a derrota por 2x0, que remete a alguma superioridade do rubro-negro baiano? Vamos lá a explicação do inexplicável:
O jogo começou com muitas faltas e chances de gol de ambos os times. Enquanto o Vitória mandou uma bola na trave aos 13, Carlos Alberto cabeceou tirando tinta da trave minutos depois. Aos 32, Élton também teve boa chance. Porém, aos 39, a primeira babaquice.

Elder Granja e Rafael Carioca ficaram trocando passes perto da área e perderam a bola. No cruzamento, Uelliton cabeceou para milagre de Fernando Prass, que nada pôde fazer no rebote, onde Renato abriu o placar. Vitória 1x0.

O segundo tempo começou como o primeiro. Faltas e chances de ambos os lados. Após os 9 minutos, o Vasco cresceu e passou a dominar. Primeiro com uma bola na trave em cabeçada de Carlos Alberto e depois em jogadas pela direita do ataque, com Granja e Coutinho. Viáfara, surpreendentemente, se mostrou seguro ao segurar nosso ataque.

A torcida vascaína se inflamava e os rubro-negros já davam sinal de impaciência com o gol de empate que se anunciava. Depois dos 30, com as alterações, o Vasco diminuiu de ritmo. E aos 39, após nova perda de bola babaca, dessa vez na esquerda, Neto Berola recebeu na área e seu chute fraco, desviou em Martinelli, traindo Fernando Prass. Vitória 2x0. No fim, o Vasco ainda teve mais uma chance e Viáfara novamente salvou.

O resultado acabou não refletindo a verdade do jogo, mas injusto apenas quando há erros de arbitragem e ontem não foi o caso. A infantilidade de alguns colocou a classificação muito em risco e quarta que vem teremos que ser heróicos em São Januário.

Como agravante teremos o fato do Vitória estar com o time mais completo e provavelmente campeão baiano. Mas conseguir viradas heróicas é ou não a cara do Vasco?

Força Gigante!

O Vasco atuou com: Fernando Prass; Elder Granja, Thiago Martinelli, Titi e Ramon; Nilton, Rafael Carioca, Léo Gago (Magno - 42'/2ºT) e Carlos Alberto; Philippe Coutinho (Robinho - 26'/2ºT) e Elton (Dodô - 37'/2ºT).

Saudações vascaínas a todos!


YES, WE CAN!

Adriano faz gol da vitória sobre o Corinthians e é destaque no duelo com Ronaldo
Foto: Vipcomm


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Se o presidente Lula é corinthiano, Obama é rubro-negro. “Yes, We Can”, e esse slogan da maior figura norte-americana retrata muito bem o que o Flamengo pode fazer na Taça Libertadores da América. Mesmo em crise extracampo, em uma partida segura, o Mengão venceu o Corinthians por 1 a 0, ontem a noite, no Maracanã, pelas oitavas-de-final da competição sul-americana. Na próxima semana, no Pacaembu, o empate favorece ao time da Gávea. Se conseguir a classificação encara o Universidad do Chile ou o Alianza Lima, do Peru.

No duelo entre Adriano e Ronaldo, melhor para o Imperador que marcou o gol da vitória em cobrança de pênalti. O camisa 10 do Flamengo se entregou ao máximo durante o jogo e arrancou aplausos da Nação Rubro-Negra ao contrário da partida diante do Caracas, na última rodada da fase de grupos quando foi vaiado.

A torcida compareceu ao estádio, entretanto, a forte chuva atrapalhou o espetáculo no primeiro tempo. O campo encharcado dificultava a troca de passes e freqüentemente a bola prendia nas poças d´agua.

A estréia do técnico Rogério Lourenço sob o comando da equipe profissional foi com o pé direito e lembrou muito o esquema adotado por Joel Santana. O jovem Romulo, surpresa nos treinamentos da semana e que barrou o meio-campo Toró, auxiliou muito na marcação ao lado de David e Ronaldo Angelim. Incansáveis, Maldonado e Willians trabalharam bem e tiveram grande atuação com destaque para o camisa 8 que ajudou no apoio ao ataque na etapa complementar mesmo com a expulsão de Michael.

O armador do Fla não vive um bom momento e não encara o Corinthians na próxima partida. Após falta desnecessária em Elias que mereceu cartão amarelo, o jogador repetiu o erro agora em Dentinho e deixou o time com um a menos ainda no primeiro tempo. Vinícius Pacheco e Pet brigam pela posição, porém Kléberson que sequer ficou no banco de reservas pode retornar a equipe na próxima partida.

No inicio do jogo, o Corinthians estava melhor, dominando o meio-campo e chegando com perigo com o experiente Roberto Carlos pela esquerda. Em contrapartida, o veterano Danilo atrasava as jogadas o que facilitou as ações do Rubro-Negro. O Flamengo conseguiu chegar pela primeira vez com perigo na saída errada da defesa alvinegra dentro da área. A bola sobrou limpa para Léo Moura, mas o chute foi pela linha de fundo sem perigo.

Aos 13 minutos, Ronaldo marcado de perto por Romulo se jogou dentro da área e pediu pênalti, mas o árbitro Carlos Amarilla mandou corretamente o lance seguir. Vale destacar a ótima arbitragem. Nem todos os esbarrões e contatos eram marcados e o jogo foi bem dinâmico apesar do estado do gramado.

Quando a chuva diminuiu, o Flamengo partiu com tudo em busca do primeiro gol. Aos 31, Vagner Love cruzou da esquerda e Leonardo Moura sozinho dentro da área não conseguiu o cabeceio. Três minutos depois, Maldonado lançou Vagner Love. O Artilheiro do Amor invadiu a área, demorou para chutar e foi desarmado por Chicão. Com a expulsão de Michael, o time da Gávea recuou e ficou pressionado, mas a marcação na intermediária de defesa impossibilitou qualquer atitude do Corinthians.

No fim do primeiro tempo, a torcida discretamente pedia a entrada de Petkovic. Entretanto, o time retornou para a etapa complementar sem alterações. Aos dois minutos, O Imperador arriscou de longe, mas o goleiro Julio Cesar salvou sem dificuldades. Aos cinco, Dentinho dividiu jogada com Bruno e a bola raspou a trave esquerda.

Mesmo com um a menos o treinador Rogério Lourenço pedia para a equipe atacar. Aos 15 minutos, Juan cobrou falta para a área. A bola passou por todo mundo e carimbou o travessão após o goleiro alvinegro recolher os braços achando que a 'redonda' fosse pela linha de fundo. No rebote, Adriano de voleio mando para fora.

Aos 19 minutos pênalti a favor do Flamengo. Leonardo Moura ganhou jogada com Roberto Carlos e lançou Juan na esquerda. O lateral foi derrubado por Moacir. Na cobrança, Adriano não titubeou e o arqueiro adversário nem saiu na foto. 1 a 0. Apesar do apoio da torcida, o jogador preferiu não comemorar novamente. Até quando isso vai acontecer, Adriano!?

Enquanto Adriano arrancava sorrisos da torcida, o Fenômeno arrancava os cabelos da Fiel. Com canelada, domínio errado, e pouca movimentação, Ronaldo “matou” o time alvinegro. Bom para o Flamengo. Assim como havia dito anteriormente no blog, o técnico Mano Menezes queria um resultado positivo no Maracanã e fez duas alterações na equipe. Jorge Henrique e Iarley entraram nas vagas de Danilo e Dentinho, respectivamente.

O Corinthians partiu pra cima, mas a defesa do Flamengo que era até então a maior preocupação demonstrou segurança mesmo com um homem a menos. Aos 32, em novo apoio de Willians pela direita, o volante mandou ótimo passe para Adriano que cabeceou firme, mas Julio Cesar salvou e a bola ainda carimbou o travessão. Pra não falar que Ronaldo não fez nada de útil, aos 37, ele passou pela marcação e cruzou para a dupla de baixinhos Jorge Henrique e Iarley, mas ambos se atrapalharam e perderam a última chance clara.

Logo após, Ronaldo foi substituído por Souza debaixo de muitas vaias. Era o momento perfeito para ele encontrar as “Ronaldetes” que o aguardaram na chegada ao estádio. Diante disso, o torcedor não perdoava e cantava: “Ihhh o Ronaldo pegou travesti; HIV vai te pegar; Sua família toda chora; Não tem remédio pra curar...”

Vale destacar, que o maior artilheiro da história das Copas do Mundo nunca marcou um gol no Maracanã e a massa rubro-negra saira do estádio com a certeza de que o Flamengo pode avançar na competição e acabar com o sonho de título do Corinthians no ano do seu centenário.


Ficha Técnica:
Jogo: Flamengo 1 x 0 Corinthians


Local: Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã)
Data: 28 de abril
Horário: 21h50min
Árbitro: Carlos Arecio Amarilla (PAR)
Assistentes: Emigdio Ruiz (PAR) e Nicolás Adolfo Yegros (PAR)
4º Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (BRA)
Renda: R$ 2.240.800,00
Público Pagante: 62.247 pessoas

Flamengo: Bruno (7.5), Leonardo Moura (7.5), David (7.5), Ronaldo Angelim (7.0) e Juan (7.5); Rômulo (7.5), Maldonado (7.5) (Toró - 6.5), Willians (8.0) (Fierro - 5.0) e Michael (3.5); Vagner Love (6.5) (Vinícius Pacheco - 5.5) e Adriano (8.0). Técnico: Rogério Lourenço (7.0).

Corinthians: Júlio César, Moacir, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo (Jorge Henrique); Dentinho (Iarley) e Ronaldo (Souza). Técnico: Mano Menezes.



VIDEOBLOG - COLETIVA PÓS-JOGO

REBAIXADO!

Friburguense perde e está rebaixado para a Segundona do Carioca
Foto: FERJ


O Friburguense perdeu por 2 a 0 para o Duque de Caxias pela última rodada do triangular do Grupo da Morte e se junta ao Tigres na disputa da Série B do Campeonato Carioca de 2011. Jogando em casa, a equipe da Baixada Fluminense não levou em conta o fato de já ter entrado em campo livre da degola e fez o placar ainda no primeiro tempo.

A equipe de Nova Friburgo tinha a vantagem do empate e poderia perder até por um gol de diferença, desde que marcasse três, mas não evitou a derrota e consequentemente a queda. O Resende, mesmo sem entrar em campo se beneficiou do resultado e conseguiu permanecer na elite do estadual ano que vem.

O Duque de Caxias escalou força máxima, jogou com tranquilidade e conseguiu marcar os gols da vitória ainda na primeira etapa, com um chute cruzado de Marcelo aos 31 minutos e com uma cabeçada de Marlon após boa cobrança de escanteio de Júnior, aos 38. No desespero, o Friburguense fez três alterações ofensivas para tentar empatar a partida e se salvar, mas o nervosismo da equipe e a atuação segura da defesa do Duque de Caxias não permitiu a reação

Duque de Caxias x Friburguense

Estádio: Romário de Souza Faria (Marrentão), Duque de Caxias (RJ)
Data: 28/04/2010 - 15h30 (de Brasília)
Árbitro: Luis Antonio Silva dos Santos
Assistentes: Ricardo Mauricio Ferreira de Almeida e Daniel do Espírito Santo Parro
Renda e público: R$ 1.310 / 96 pagantes (196 presentes)
Cartões amarelos: Marquinho e Silva (DQX); Bidu (FRI)
Gols: Marcelo (DQX - 34'/1ºT) e Marlon (DQX - 38'/1ºT)

Duque de Caxias: Getúlio Vargas, Tinoco, Marlon e Alê; Marquinho (Silva, 38'/2ºT), Júnior, Maurinho (Vander, 29'/2ºT), Juninho e Gleidson; Marcos Antônio (Dudu, 45'/2ºT) e Marcelo. Técnico: Álvaro Miranda

Friburguense: Marcos, Sérgio Gomes, Cadão, Wallace (Gustavo, 27'/2ºT) e Flavinho; Diego Guerra, Bidu, Marcelo (Miguel, 11'/2ºT), Lucas e Gleison (Ziquinha, 41'/1ºT); Hércules. Técnico: Cleimar Rocha



LOGO MAIS O POST SOBRE A VITÓRIA HERÓICA DO FLA NA LIBERTADORES!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

O JOGO DO ANO!

Ronaldo x Adriano. Quem levará a melhor no primeiro jogo
Montagem: Renan Moura (FC Oficial)


É hoje! Flamengo e Corinthinas se enfrentam pela oitavas-de-final da Taça Libertadores da América. O Maracanã será pequeno para o duelo. Pouco menos de sete mil ingressos restam para o jogão. A torcida rubro-negra vem fazendo sua parte desde o início da semana e encarando longas filas em busca de um lugar no estádio para acompanhar além da partida, o duelo entre Adriano e Ronaldo.

O Fenômeno ao contrário da delegação alvinegra chegou na noite de segunda-feira sozinho no Rio de Janeiro para evitar qualquer clima de hostilidade por parte da torcida do Fla. Ontem, os jogadores do Timão fizeram um leve treinamento em General Severiano. Ronaldo participou com muita descontração e até ensaiou uma dançinha com o companheiro Roberto Carlos.

Entretanto, a torcida não deve perdoar a traição do atleta. Um grupo de rubro-negros está organizando uma série de ações para tentar desestabilizá-lo durante a partida. Além da apresentação de faixas e músicas, foram contratados 20 travestis para ironizar o Fenômeno.

O técnico Mano Menezes confirmou que o atacante está motivado para enfrentar o clube de coração. Além disso, o treinador disse que Moacir será o titular na lateral-direita. Alessandro, ex-Flamengo, brigava pela vaga, mas ficará como opção.

Já no Flamengo, o interino Rogério Lourenço sacou Toró para a entrada do jovem Romulo. Ele formará o meio-campo com Willians, Maldonado e Michael. Na verdade, o Mengão atuará no esquema 3-5-2, com liberdade para os alas Léo Moura e Juan. Romulo ficará na contenção a zaga. David permanece no sistema defensivo ao lado de Angelim.

O pentacampeão Kléberson sequer foi relacionado para a partida e reclamou com o treinador. Entretanto, pediu desculpas perante o grupo e torcerá pela equipe da arquibancada.

Uma boa lembrança quanto a este confronto... Na única vez em que Flamengo e Corinthians se enfrentaram pela Taça Libertadores, o Rubro-Negro venceu por 2 a 0 e com um gol do próprio Rogério Lourenço. Desta vez ele estará a beira do gramado, mas quem sabe um outro defensor não possa marcar o nome na história do clube...

O Timão não parece disposto a vir ao Rio de Janeiro e conseguir somente um empate. De acordo com Mano Menezes a classificação passa por uma boa atuação e um grande resultado já no primeiro jogo. O Corinthians terá apenas um desfalque: o goleiro Felipe. Julio César será o substituto.

FICHA TÉCNICA
FLAMENGO X CORINTHIANS

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 28/4/2010, às 21h50
Árbitro: Carlos Arecio Amarilla (PAR)
Auxiliares: Emigdio Ruiz (PAR) e Nicolás Adolfo Yegros (PAR)

FLAMENGO: Bruno; Léo Moura, David, Angelim e Juan; Rômulo, Maldonado, Willians e Michael, Love e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.

CORINTHIANS: Julio Cesar, Moacir, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo; Dentinho e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.



VIDEOBLOG - FLAMENGO 2X0 CORINTHIANS - LIBERTADORES 1991

segunda-feira, 26 de abril de 2010

QUEM CHEGA?

Flamengo tenta confirmar nome até o fim da semana
Montagem: Renan Moura


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

A diretoria do Flamengo ainda procura um novo treinador após a recusa de Joel Santana. A presidente do clube Patrícia Amorim trabalha com duas possibilidades no momento: Abel Braga e Paulo César Carpegiani.

Abelão, campeão estadual com o Rubro-Negro em 2004, está atualmente no Al-Jazira, dos Emirados Árabes e tem contrato até o fim de maio. O primeiro contato com o treinador já foi feito, porém o que pode atrapalhar a negociação é a pressa e o imediatismo que o Flamengo tem para apresentar o novo comandante. Abel Braga é o nome preferido para assumir o Flamengo, tanto para Amorim quanto para o vice geral do clube, Hélio Ferraz.

O Al-Jazira, clube que o treinador defende no momento é o segundo colocado na competição nacional e está a cinco pontos do líder faltando três rodadas. Com isso, a possibilidade de demissão por parte dos xeiques é grande, pois eles não admitem terminar uma temporada sem conquistas de títulos e o treinador já garantiu que deseja retornar ao Brasil. Outro clube que também aguarda uma definição quanto a isto é o Vasco. Roberto Dinamite já conversou com Abel e está na briga para levá-lo para São Januário mesmo com a "efetivação" de Gaúcho.

Abel Braga tem a postura necessária para o Flamengo no momento. Enérgico e disciplinador, o treinador reune características para pôr ordem na casa e acabar com a anarquia dos jogadores. Entretanto, ao longo da sua carreira Abel sempre foi visto como uma pessoa que não media as palavras, por vezes causando embaraços aos dirigentes e jogadores por suas declarações.

Como exemplo, no Botafogo, ele foi a público por diversas vezes reclamar da falta de reforços, o que acabou mais tarde resultando no seu pedido de demissão. O ano de 2006 foi, além de marcante pelos títulos, também marcante pelas suspensões. Em outubro foi suspenso por 30 dias por insultos ao árbitro Vagner Tardelli.

Porém, com a eminente saída do Império do Amor após a Copa do Mundo, a dupla de ataque do Al Jazira poderia ser a solução para o segundo semestre do Fla: Rafael Sóbis e Ricardo Oliveira. Que tal?

A outra frente de negociação está voltada para uma figurinha conhecida na Gávea: Paulo César Carpegiani. Ex-jogador do clube e campeão mundial em 1981 comandando o time da Era de Ouro, o treinador surge também com grandes possibilidades de assumir o cargo.

Carpeggiani, que está desempregado, é tido entre alguns dirigentes como a opção viável para o momento até mesmo pela identificação com o Flamengo. O empresário Leo Rabello, o mesmo encarregado da negociação com Joel Santana, é quem conduz o possível retorno do técnico a Gávea. Em compensação, Carpegiani vem recebendo críticas nos últimos locais de trabalho devido às suas "invenções", pois improvisava jogadores naturalmente de outras funções em posições diferentes.

E você torcedor rubro-negro, prefere quem no Flamengo?

domingo, 25 de abril de 2010

EU QUERO É FESTA!!!

Joel coloca a faixa de campeão na vitória sobre o Corinthians
Montagem: Ricardo Oliveira sobre foto do Lancenet

Seguidores da Estrela Solitária,

No meio da semana surgiu o boato de que o Botafogo poderia ficar sem uma das estrelas da conquista do estadual, talvez a mais brilhante delas, o técnico Joel Santana. O vice-campeão da Taça Rio queria levar o treinador para a beira da Lagoa, mas a diretoria do fogão abriu os cofres e conseguiu seguir com o "Papai Joel" à frente do clube. Ontem, no festivo clássico de entrega das faixas de campeão carioca, deu Glorioso novamente, 3 a 1 frente a um fragilizado Corinthians.

Antes de a bola rolar, aquela tradicional festa com direito a bandeiras, muitos fogos e a presença ilustre dos campeões estaduais de 89, que quebraram um jejum de 21 anos sem títulos e agora, 21 anos depois, reverenciam os ídolos da nova geração. A tradicional foto de campeão também foi tirada e quando a bola rolou, o Botafogo era o mesmo que venceu o Flamengo na decisão do domingo passado. Surpreendendo aqueles que apostavam na volta de Marcelo Cordeiro a lateral-esquerda. Segundo informações da diretoria, Joel resolveu dar mais crédito aos que tiveram em campo na conquista.

Quando a bola rolou, o Botafogo mostrava muito mais disposição para jogar do que o Corinthians, mas tinha dificuldades para encontrar espaço no ataque. A equipe de General Severiano assustou primeiro com o argentino Herrera, que conseguiu invadir a área, mas finalizou por cima da meta. O clube paulista respondeu em bela descida de Alessandro pelo lado direito, o lateral invadiu a área dando uma caneta em Antonio Carlos e finalizou acertando a rede pelo lado de fora.

Em uma das melhores oportunidades do fogão no primeiro tempo, Herrera e Loco Abreu mostraram entrosamento e o argentino deixou o uruguaio na cara do gol, mas com o pé a coisa complica e a bola foi pra longe. Poucos minutos depois, nova jogada da dupla, mas desta vez o passe de Herrera foi na cabeça de Loco Abreu e a bola foi parar no fundo do barbante dando início a festa. Botafogo 1 a 0.

O gol veio ao final da primeira etapa e tão logo o Glorioso marcou, as equipes foram para o intervalo. Na volta da parada, o técnico Joel Santana fez quatro modificações: Entraram Caio, Edno, Wellington e Marcelo Cordeiro nas vagas de Renato Cajá, Túlio Souza, Antonio Carlos e Alessandro, respectivamente. Aos 3 minutos, uma falta na entrada da área, Edno foi para a bola e acertou um chute de rara categoria para marcar o segundo do Botafogo na partida.

O jogo caiu um pouco de ritmo e dez minutos mais tarde saiu o terceiro do fogão. Marcelo Cordeiro cruzou da esquerda e Herrera se antecipou a zaga para marcar. O Corinthians respondeu logo depois, quando Souza aproveitou bola na área e teve apenas o trabalho de empurrar para o gol. 3 a 1. As equipes então passaram a tocar bola de lado, o Botafogo satisfeito com o resultado e o Corinthians muito inferior tecnicamente tentando chegar na base do chutão. Joel ainda colocou o maestro Lúcio Flávio e Diguinho em campo, mas não havia tempo para mais nada. Na festa do título, não teve água no chopp.


BOTAFOGO 3 X 1 CORINTHIANS



Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: William de Souza Nery (RJ)
Auxiliares: Ediney Mascarenhas (RJ) e Marco Aurélio Pessanha (RJ)
Renda/público: R$ 88.935, 00/ 10.609 pagantes
Cartões Amarelos: Antônio Carlos, Loco Abreu, Sandro Silva (BOT); Leandro Castán (COR)
GOLS: Loco Abreu, 44'/1ºT (1-0); Edno, 3'/2°T (2-0); Herrera, 13'/2ºT (3-0); Souza, 16'/2ºT (3-1)


BOTAFOGO: Jefferson, Fahel, Antônio Carlos (Wellingtom - Intervalo) e Fábio Ferreira; Alessandro (Marcelo Cordeiro - Intervalo), Leandro Guerreiro, Túlio Souza (Edno - Intervalo), Renato (Caio - Intervalo) e Somália (Sandro Silva - 32/2ºT); Herrera (Lucio Flavio - 15'/2ºT) e Loco Abreu (Diguinho 41/2ºT). Técnico: Joel Santana.



CORINTHIANS: Rafael Santos, Alessandro (Balbuena - 20/2ºT), Paulo André, Leandro Castán e Escudero (Dodô -16'/2ºT); Marcelo Mattos, Edu (Bruno Otávio - 38'/2ºT), Boquita (Paulinho 12/2ºT) e Defederico (Taubaté 39/2ºT); Jorge Henrique e Souza. Técnico: Mano Menezes

MURICY NO FLUMINENSE. É UMA BOA???

De malas prontas para o Flu. Muricy será apresentado amanhã
Foto: Estadão

Caros amigos tricolores,

Quase uma semana depois da demissão do técnico Cuca (que foi homenageado na partida de quinta-feira contra o Portuguesa), a diretoria do Fluminense anunciou a contratação do técnico Muricy Ramalho, que desde a saída do Palmeiras no início deste ano estava de "férias". Com a contratação de Muricy, o sonho de consumo de Celso Barros foi realizado.

O contrato de Muricy com o Fluminense será até o final do ano, com a opção de renovação por mais dois. Nesta segunda, acontecerá a apresentação do técnico e em entrevista ao programa "Troca de Passes" do Sportv, Muricy Ramalho confirmou que estará no banco na quinta-feira, no Maracanã, na partida contra o Grêmio, pela primeira partida das quartas-de-final da Copa do Brasil.

Não concordei com a demissão do Cuca, como todos sabem, mas desejo muito sucesso ao novo técnico tricolor, que terá a missão de comandar o Fluminense no restante da Copa do Brasil (última competição em que o Fluminense conquistou um título: 2007) e também no Brasileiro, competição que o Tricolor conquistou apenas uma vez (1984). Campeonato Brasileiro que Muricy conquistou por três vezes consecutivas pelo São Paulo (2006, 2007 e 2008).

Não será a primeira vez de Muricy Ramalho no Rio. Em 1984 ele atuou no América.

Segundo o vice de futebol do clube, Alcides Antunes, a chegada de Muricy significa o início de uma nova era no Fluminense. Quem viver, verá!!!!

TÍTULOS COMO JOGADOR:
São Paulo
Campeonato Paulista: 1975
Campeonato Brasileiro: 1977

Puebla
Campeonato Mexicano: 1983

TREINADOR:
São Paulo
Copa Conmebol: 1994
Campeonato Brasileiro: 2006, 2007, 2008

Shanghaï Shenhua
Copa da China: 1998

Náutico
Campeonato Pernambucano: 2001, 2002

Internacional
Campeonato Gaúcho: 2003, 2005

São Caetano
Campeonato Paulista: 2004

PRÊMIOS:
Melhor Treinador do Campeonato Brasileiro: 2005, 2006, 2007, 2008

SOLUÇÃO CASEIRA

Rogério Lourenço comanda o Fla diante do Corinthians
Montagem: Renan Moura


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Com a recusa de Joel Santana que preferiu seguir no limitado time do Botafogo, a diretoria do Flamengo teve que agir e confirmar um novo interino para ser o treinador da equipe pelo menos até quarta-feira, diante do Corinthians, no Maracanã, às 21:50, pela primeira partida das oitavas-de-final da Taça Libertadores.

O clube trabalha ainda com outros três nomes de técnicos para assumir o Rubro-Negro. Vanderley Luxemburgo caso perca a final do Estadual para o Ipatinga pode se transferir para o Flamengo, clube pelo qual o treinador já deixou claro ser torcedor. Muricy Ramalho que ainda não fechou com o Fluminense e era aguardada uma definição até a noite de ontem pode ser a surpresa. Já Abel Braga é tratado como a negociação mais complicada já que ele tem contrato vigente com o Al-Jazira até o fim de maio. Celso Roth está praticamente descartado.

Entretanto, “craque o Flamengo faz em casa”. Essa frase é antiga e se encaixa perfeitamente. Agra não só no campo como também fora dele. Carlinhos foi o primeiro exemplo dessa história. Em 1987, o treinador substituiu Antônio Lopes e foi campeão brasileiro. Em 91, assumiu a equipe e a levou ao título carioca daquele ano e, um ano depois, ao pentacampeonato brasileiro.

Carlinhos retornou em 1999, substituindo Evaristo de Macedo e se sagrou novamente campeão carioca, campeão da Copa Mercosul antes de deixar o cargo. Mas meses depois, em 2000, voltou para substituir Paulo César Carpegiani e faturou o Estadual.

Andrade foi o exemplo mais atual ao substituir Cuca e como um bom mineiro comendo pelas beiradas foi efetivado após bons resultados e a confiança da diretoria e dos jogadores depositados no treinador conseguiu levar o Flamengo ao titulo brasileiro após 17 anos.

Rogério Lourenço tenta trilhar o mesmo caminho. Ele começou nas categorias de base do Flamengo, aos 13 anos de idade, sendo que, três anos mais tarde, em virtude do desmanche da zaga campeã de 87, já alcançava à condição de titular na equipe rubro-negra.

Fez parte ainda da geração rubro-negra, campeã da Copa São Paulo de Juniores, em 1990, que contava com Júnior Baiano, Piá, Paulo Nunes e Djalminha. Como profissional, defendeu o Flamengo, entre 1988 e 1994, tendo participado, ativamente, das conquistas da Copa do Brasil de 1990 e do Campeonato Brasileiro de 1992.

Rogério vestiu a camisa rubro-negra em 282 oportunidades, tendo marcado 27 gols, o que credencia-o como um dos maiores zagueiros-artilheiro da história do clube. Já em final de carreira, entre 2000 e 2001, Rogério teve uma segunda passagem pelo Flamengo, sem muito sucesso. Encerrou a carreira, em 2003, jogando pelo Vila Nova, de Goiás.

No final de 2004 começou a carreira como auxilar-técnico no Nova Iguaçu antes de retornar as origens no Flamengo. Conhecedor da casa essa pode ser uma solução bem caseira e importante neste momento conturbado que vive a Gávea. É fato que o tempo será curto para que Rogério Lourenço possa colocar em prática sua filosofia e a falta de experiencia possa atrapalhá-lo.

O que não pode acontecer é ter medo de errar. O Flamengo sempre foi um time que jogou pra frente e agora não podemos mudar isso mesmo que o ex-treinador insistira em colocar em campo três volantes.

O Corinthians é o melhor adversário que poderíamos pegar nesta fase da Libertadores. Duas grandes torcidas, dois grandes times, e um grande freguês paulista. O clima hostil de decisão já começou ontem em um evento no Centro do Rio, onde Ronaldo foi vaiado e o local não tinha nem metade da capacidade do Maior do Mundo.

Vai pra cima deles, Mengo!!

sábado, 24 de abril de 2010

CUCA, FRED, MURICY, PREGUIÇA...

Muricy Ramalho é aguardado ainda neste sábado
Foto: Divulgação


Caros amigos tricolores,

A semana do Fluminense começou com uma notícia que não agradou a maioria dos tricolores: Cuca havia sido demitido. Um dos grandes responsáveis pela arrancada que resultou na fuga do rebaixamento no ano passado, Cuca foi demitido com a justificativa de que os resultados no início deste ano (leia-se título do Carioca-2010) não foram alcançados.

Devo admitir que quando Cuca chegou ao Fluminense fiquei temeroso, mas a resposta foi dada dentro de campo e considero injusta a demissão. Concordo com uma entrevista do ex-técnico tricolor ao repórter Victorino Chermont, do Sportv, em ele disse que estadual só serve para derrubar treinador.

E foi isso que aconteceu com ele. Uma atitude ridícula da diretoria tricolor, já que Cuca tinha o conhecimento e a moral do grupo. A partir de agora o Tricolor inicia um novo projeto com a chegada de um novo técnico.

Técnico este que deverá ser Muricy Ramalho. Tricampeão brasileiro pelo São Paulo, Muricy é um antigo sonho do "Presidente" do Fluminense Celso Barros. Não fiquei louco, mas acho que quem manda muito no Flu é o presidente da Unimed, responsável pela grana que entra nas Laranjeiras.

Na maioria das vezes, a vontade de Celso Barros é feita. Acho válido o investimento feito no clube, mas isso deveria ter um limite, para que isso não atrapalhasse o andamento dentro de campo. Um reflexo dessa relação é que desde 2007 o Fluminense não conquista um título e a torcida não aguenta tanta promessa e nada de concreto realizado. Essa mudança pode dar certo e eu torço muito que isso aconteça, mas essas contantes trocas de técnicos no Flu virou rotina.

A resposta positiva de Muricy deve ser dada neste final de semana, com a apresentação na segunda, como tempo necessário para comandar o time já na partida contra o Grêmio, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil, na quinta-feira, no Maracanã.

Agora falando um pouco do time e do Fred. Podemos classificar a atuação contra a Portuguesa da seguinte forma: no primeiro tempo, uma atuação que beirou à perfeição, com 3 a 0 em 21 minutos, com todos os gols do artilheiro Fred (primeira vez que marcou 3 gols em uma partida pelo Flu), jogadas rápidas, com os alas Mariano e Júlio César soltos, chegando bem ao ataque.

Falando em Fred, o camisa 9 tricolor mostrou o quanto é importante para o Fluminense e que é mesmo acima da média no futebol brasileiro. Considero Fred um dos melhores finalizadores brasileiros e se eu pudesse, estaria com certeza na minha seleção. Mas quem decide sobre Seleção é o Dunga. Voltando ao jogo, se o primeiro tempo foi quase perfeito o segundo tempo foi horroroso: sentado na vantagem, o time jogou sonolento, esperando o tempo passar, com uma preguiça que em alguns momentos me fez trocar de canal e assistir um filme.

Levou dois gols da Portuguesa, mas não senti em nenhum momento que a classificação ficou a perigo, mesmo depois da expulsão do Conca, merecida, mas a Portuguesa bateu bastante e não teve nenhum jogador expulso. Para as duas partidas contra o Grêmio, o Fluminense tem que deixar a preguiça de lado para conseguir a classificação!!!



JOEL FICA NO BOTA!


A conversa com a diretoria e com os jogadores nesta manhã em General Severiano sensibilizaram Joel Santana que permanece no Botafogo. O treinador receberá 270 mil reais mensais ao contrário dos 250 mil combinados até ontem assim como o Flamengo ofertou. Além disso, o presidente do Glorioso, Mauricio Assunção prometeu reforços para a sequência da temporada.

De acordo com o representante do treinador, Léo Rabello, a intenção era que Joel acertasse seu retorno ao Flamengo já que tinha mais visibilidade e a possibilidade de disputar uma competição internacional e consequentemente o Mundial Interclubes em caso de conquista da Taça Libertadores.


Portanto, duas dúvidas ficam no ar: Primeiro, quem irá assumir o Rubro-Negro nas vésperas de uma partida das oitavas-de-final da Taça Libertadores, diante do Corinthians? Muricy Ramalho ainda não definiu a negociação com o Flu... E segundo, o leilão para saber qual clube dirigir no término do Estadual pode deixar a relação do Natalino estremecida com a torcida do Botafogo na primeira derrota que vir no Campeonato Brasileiro?

Veja abaixo a nota divulgada no site oficial do Botafogo:

"A diretoria do Botafogo comunica que acertou neste sábado a permanência de Joel Santana no comando da equipe profissional. O técnico, que cumprirá seu contrato até o fim, comandará o time no amistoso deste domingo, às 18h30, contra o Corinthians, no Stadium Rio, em uma grande festa alvinegra.

"Queria escutar meu coração, ele me disse que devia permanecer no Botafogo, pois fui muito bem recebido aqui. Agradeço à diretoria pelo apoio desde que cheguei. Agora, aproveito para reforçar o convite para o torcedor comemorar conosco o título carioca neste domingo no nosso estádio. Eu não poderia ficar fora dessa festa", disse.

Alguns motivos foram fundamentais para a permanência: o carinho que recebeu de diretoria, comissão técnica, funcionários e torcida; a estrutura profissional que o permitiu ser campeão carioca e o ajudará a ter bons resultados também no Campeonato Brasileiro; e, principalmente, o apelo dos jogadores após reunião na manhã deste sábado. Loco Abreu, Leandro Guerreiro, Lucio Flavio, Caio e Somália sensibilizaram muito o treinador.

"A diretoria ficou muito satisfeita pela decisão do Joel porque a postura durante todo o processo foi ética, conduzindo a negociação de uma forma muito transparente", afirmou o presidente Mauricio Assumpção.

Em sua terceira passagem pelo Botafogo, Joel Santana ganhou seu segundo título carioca pelo clube. O treinador tem números expressivos à frente do time, com 111 jogos, 61 vitórias, 26 empates e 24 derrotas.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

"A NAÇÃO É A NAÇÃO!"

Joel Santana deve acertar com o Flamengo até amanhã
Foto: Globoesporte.com



Torcedores do Mais Querido do Brasil!

A presidente do Flamengo, Patrícia Amorim anunciou no início desta tarde a demissão do vice-presidente de futebol, Marcos Braz e do técnico Andrade. Além deles, Eduardo Manhães que também faz parte do Departamento de Futebol foi demitido.

Quem não recebeu com bom gosto a notícia foram os jogadores principalmente Vagner Love que criticou a decisão. Enquanto Amorim concedia entrevista coletiva aos jornalista no CT em Vargem Grande, os atletas batucavam no vestiário como deboche e provocação.

Em compensação, a presidente mandou o recado: "Aqueles que aprovaram, que possam aproveitar a chance que foi dada. Aqueles que não aprovaram a mudança, que consigam resultados para retribuir aos que contribuíram. Não é falando que se resolve, porque cria-se um constrangimento."

Nomes chegam aos montes para assumir os dois cargos vagos no clube. O primeiro deles comentado foi o de Eduardo Morais, o "Vassoura", homem de confiança da presidente para vice-de-futebol. Outro que surgiu foi o de João Henrique Areias, atualmente no Avaí, e que se candidatou a presidência do clube no ano passado, porém ao longo da campanha desistiu e tentou se aliar a Patrícia Amorim que recusou. Para o cargo de diretor-executivo, Leonardo, atualmente no Milan agrada ao clube e deve ser contactado.

Com relação ao treinador, o Flamengo trabalha com quatro nomes (Joel Santana, Muricy Ramalho, Abel Braga e Celso Roth). Porém, o comandante do Botafogo é o preferido. Enquanto não define a permanência em General Severiano, o Rubro-Negro ofereceu uma proposta muito boa para o técnico, entretanto, no mesmo valor que o presidente Maurício Assunção enviou para o Joel: 250 mil reais mensais.

Joel Santana garante que não está envolvido diretamente nas negociações e deixa a cargo qualquer coisa com o seu representante Léo Rabello. Quem não está satisfeito com a situação é a diretoria do Glorioso que teme perder seu treinador para o maior rival e não gostou das últimas declarações divulgadas na imprensa.

Joel Santana afirmou ao comentarista Renato Maurício Prado que é importante sair sempre bem do clube que você estiver comandando: " O importante é sempre sair bem e isso quero fazer, também no Botafogo, se for o caso. Como fiz no Flamengo, e por isso, a Nação gosta de mim até hoje. E a Nação é a Nação, né!?"

A resposta final qunato ao treinador sairá neste sábado. Porém, o clima no elenco não ficou favorável após a decisão e o capitão Bruno pode deixar o clube rumo ao Benfica, de Portugal. O clima continua borbulhando...

COM A CARA DE 2009!

Jogadores comemoram classificação para as quartas-de-final da Copa do Brasil
Foto: Divulgação

Por: Diego Louzada

Pelas oitavas de final da Copa do Brasil, o Vasco foi a Curitiba e voltou com uma importante vitória por 1x0 sobre o Corinthians-PR. Com o placar, o cruzmaltino joga por um empate no jogo de volta, a ser realizado na próxima quarta, 16 horas em São Januário. O gol da vitória foi marcado por Léo Gago, em linda cobrança de falta.

O jogo foi muito parecido com vários disputados pelo Vasco na temporada passada, durante o Brasileirão da Série B. Gramado ruim, time sem torcida e muitas faltas. Carlos Alberto deve ter lembrado bem de seu sofrimento do ano passado, já que foi a maior vítima, sofrendo nada menos que 14 faltas. O gol da vitória acabou sendo um castigo para o time paranaense, que tanto bateu e sofreu o gol justo em cobrança de uma das sofridas por CA.

O Vasco começou com uma escalação perto do ideal. Com todos os principais jogadores à disposição, Gaúcho optou por barrar Dodô para entrada de Carlos Alberto. Não sei se é a tática preferida do novo treinador, mas ele vem mantendo o esquema utilizado desde o ano passado, ainda com Dorival Jr.

E no campo ruim, sobrou ao Vasco as bolas de longa distância e os cruzamentos. Foram dessas formas as melhores chances da primeira etapa. Em uma inversão de papéis, Élton cruzou da direita e Carlos Alberto cabeceou no travessão aos 16 minutos. Aos 32, Léo Gago fez o aquecimento e obrigou Colombo a fazer boa defesa. Na cobrança do escanteio, Martinelli cabeceou no ângulo e Renan salvou em cima da linha. Seria mais um gol de cabeça do camisa 44, que está se especializando nessa.

Aos 40, mais uma vez a arbitragem nos prejudicou. Coutinho tocou de cabeça para Élton, que encobriu o goleiro. A auxiliar marcou impedimento incorreto e o atacante levou amarelo por reclamação. Falando em arbitragem, não custa lembrar que o árbitro de ontem foi Nielsen Dias, que apitou o jogo do acesso no ano passado.

Pelo domínio, apesar de alguns sustos, o Vasco merecia sair com a vantagem do primeiro tempo, mas acabou mesmo em 0x0.

Na segunda etapa, o Gigante da Colina seguiu dominando seu adversário. Aos 12, Ramon cruzou na cabeça de Carlos Alberto e dessa vez era até mais fácil que no primeiro tempo, mas o Camisa 19 tocou por cima. No esquema que o vai se definindo, é bom ele melhorar esse tipo de lance, que pode surpreender o adversário, sempre preocupado com Élton.

Aos 22, Léo Gago fez sua obra prima. Uma bomba da entrada da área, que teve força e direção, entrando lá onde a coruja dorme. Indefensável!!! Belo gol!!! Vascão 1x0!

O time paranaense partiu pra cima, o Vasco tentou um outro contra-ataque, mas o placar acabou por isso mesmo. A curiosidade ficou por conta de Gaúcho não ter feito nenhuma alteração, segundo ele por ter gostado da postura e para dar sequência ao time. Como só haverá jogo na semana que vem, o desgaste não deve ser o problema.

Se não foi uma atuação como gostaríamos, ao menos a vitória veio e o time jogou MUITO melhor que após a eliminação da Taça GB. Ao menos a primeira impressão é de que não haverá um abalo tal grande dessa vez.

A vaga ficou bem encaminhada e na quarta, fica a expectativa de um pouco mais de futebol.

O Vasco atuou com: Fernando Prass; Fágner, Thiago Martinelli, Titi e Ramon; Nilton, Rafael Carioca, Léo Gago e Carlos Alberto; Philippe Coutinho e Elton

Ah, o juiz prejudicou ontem de novo. Ainda assim, é obrigação do Vasco vencer o Corinthians-PR. Já no caso do último clássico, pelo natural equilíbrio, fica difícil jogar contra o rival e a arbitragem.


DIA D!

Nas mãos de Patrícia Amorim as mudanças no futebol do Fla
Foto: Divulgação



Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Hoje "as águas vão rolar" na Gávea. Assim como no trecho da Marchinha de Carnaval "Saca-Rolha" o clima no clube será tenso nesta tarde. Uma varredura pode acontecer no Departamento de Futebol do Flamengo.

Ontem, em reunião que durou cinco horas no apartamento do vice-presidente geral do clube, Hélio Ferraz, a presidente Patrícia Amorim e o vice-de-futebol Marcos Braz estiveram reunidos para tentar abolir a crise que assola o Rubro-Negro após os problemas internos e a perda do título da Taça Rio para o Botafogo. Entretanto, no fim do encontro Amorim preferiu não dar muitos detalhes e confirmou uma entrevista coletiva para daqui a pouco no auditório da Gávea comunicando a decisão final.

A maior possibilidade que existe é a mudança total no comando do futebol rubro-negro. Marcos Braz, Eduardo Manhaes e Isaías Tinoco devem sair assim como o técnico Andrade. Com isso, Celso Roth que jura de pés juntos que veio ao Rio de Janeiro para tratar de assuntos particulares não deve acertar com o clube já que ele só retorna ao Flamengo em caso da permanência de Marcos Braz.

Se por um lado muitos torcedores estão a favor da saída do vice-de-futebol, duas torcidas organizadas se mostraram favoráveis a permanência do mesmo. A Raça Rubro-Negra até aponta o dirigente como o responsável pelo ressurgimento de Petkovic:

"No dia 24 de julho de 2009, Marcos Braz assume a vice-presidência de futebol do Clube de Regatas do Flamengo, na administração de Delair Dumbrosck. Marcos Braz, com um vasto conhecimento político e esportivo, chega como um dos principais reforços para a ascenção do Flamengo no futebol profissional.

Em meio à crise política instalada dentro do clube, Marcos Braz desencadeia uma série de benefícios que rapidamente é representado dentro de campo. Organiza, junto ao seu conselho, uma reestruturação política do clube e contrata dois jogadores de renome, Maldonado e Álvaro, jogadores essenciais para a luta do vlube em busca do hexacampeonato brasileiro. Principal responsável pela ascenção de Petkovic na conquista do título mais expressivo na década."

Já a Torcida Jovem do Flamengo faz uma crítica há alguns diretores e apóia veementemente a cúpula atual do futebol (Clique e amplie a carta abaixo).


Quem também teme por mudanças são os jogadores. Segundo o Globoesporte.com, o Imperador Adriano ligou para Marcos Braz na noite de ontem para se colocar a disposição do dirigente no que for preciso. Apesar do desafeto com Petkovic, o clima entre Braz e o restante do elenco é favorável.

O que pode contar a favor de Marcos Braz é a classificação para a oitavas-de-final da Taça Libertadores já que nenhum dos três resultados de ontem aconteceu. Porém, Patríciam Amorim ouviu todos e acredita que a manutenção do "homem que já nasceu de terno" possa o fortalecer e enfraquecer justamente ela no Flamengo.

Com isso, Hélio Ferraz deve comandar provisioriamente o cargo de vice-de-futebol. Eduardo Moraes, o "Vassoura", seria outra opção para gerir o esporte mais lucrativo do clube. Muitos são os pretendentes já que é uma posição lucrativa no clube. Em compensação, outros dois nomes de peso poderiam ser uma solução: Zico ou Leonardo, atual treinador do Milan e que afirmou na última semana poder deixar a equipe de Milão por problemas particulares.

Joel Santana que está em dívida com o Flamengo após a eliminação no torneio sul-americano em 2008 para o América do México é o primeiro nome da lista para assumir o comando técnico. Muricy Ramalho que ainda não fechou com o Flu e ainda aguarda um posicionamento do clube da Gávea vem logo atrás entre as principais opções.

Apesar da mudança quase que certa, um racha na diretoria esta por vir. O presidente do Conselho Fiscal, Leonardo Ribeiro, foi o primeiro a levantar a bandeira para que não haja modificações no departamento de futebol. Seu argumento, dado antes mesmo de terminar o jogo Cerro Porteño 0 x 0 Racing, no Paraguai, é que o Flamengo conseguiu a classificação.

As próximas horas nos dirão muita coisa. Vamos Mengão!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

TÁ TUDO ERRADO!

Petkovic: vilão ou mocinho? Fato que a entrega foi verdadeira em campo
Foto: Vipcomm

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

A covardia defensiva foi deixada de lado e a ofensividade virou prioridade, mas o Flamengo não conseguiu o resultado que tanto esperava diante do Caracas, pior time do Grupo 8 da Taça Libertadores da América. Mesmo com a vitória por 3 a 2, ontem a noite, no Maracanã, o time da Gávea está com a classificação para a próxima fase da competição em risco. Agora, para conseguir a vaga, o time que tem 10 pontos e saldo de 2 gols precisa secar. Os alvos são os Grupos 1 e 5.

No primeiro, o time tem que torcer para o Racing-URU (7 pontos, saldo -1) não vencer o Cerro Porteño-PAR por mais de três gols de diferença, em Assunção. Já na outra chave, a tarefa é secar o Cerro-URU (7 pontos, saldo zero) contra o eliminado Emelec. Os uruguaios não podem vencer por mais de dois gols. Além disso, o Fla também precisa torcer para que Inter (9 pontos, saldo + 3) e Deportivo Quito (10 pontos, saldo + 1) não empatem no Beira-Rio. Se qualquer um desses resultados for desfavorável para o Fla, o clube estará eliminado.

E não é só isso que está ameaçado. O técnico Andrade, um dos quais parece ter perdido o comando da equipe, não deve ficar no clube. De acordo com o vice-presidente de futebol, Marcos Braz a decisão já está tomada faltando apenas a comunicação.

Entretanto, os problemas internos do Flamengo após a conquista do Campeonato Brasileiro só aumentam e um dos principais culpados é justamente o "homem que nasceu de terno". Desde que a presidente Patrícia Amorim assumiu o cargo, Braz foi um dos poucos da antiga gestão que permaneceu no clube e teve apoio da nova diretoria. Entretanto, ele se sente melhor e maior do que a figura maior do clube. A relação com o meio-campo Petkovic também não é nada amigável e como já havia relatado no blog, Marcos Braz trata o gringo como "filho da..." Andrade também não é bem quisto pelo dirigente após a renovação de contrato que deu pano pra manga e uma áspera discussão entre as partes.

Adriano está em litígio com os torcedores. Desde que chegou a Gávea o relacionamento era de lua-de-mel. Porém, a falta de entrega e comprometimento com o trabalho sem contar os diversos problemas pessoais o tornaram uma pessoa "non grata" dentro de campo pela torcida. A perda do pênalti na final da Taça Rio foi o estopim para tanto. O capitão e goleiro Bruno é outro que está sendo cobrado. A ironia ao fim da partida mandando beijos para os rubro-negros na arquibancada foi uma atitude que lhe prejudicará e muito.

O certo é que Patrícia Amorim deve tomar uma atitude o mais rápido possível, pois quem ela acredita que está ali para contribuir na verdade é o maior criador de casos no futebol. Com a saída de Andrade dada como certa cogita-se o retorno de Celso Roth, retranqueiro e que nunca conquistou nada na sua carreira profissional, a não ser a amizade de Marcos Braz.

Comenta-se também como o FC Oficial informou ontem, que Muricy Ramalho ainda não acertou com o Fluminense, pois ele aguarda o posicionamento do Flamengo e do Internacional que já sondaram o treinador e que esperariam a definição quanto a classificação ou não para as oitavas-de-final da Taça Libertadores com o intuito de oficializar uma proposta.

A torcida compareceu ontem ao Maracanã como jamais tinha visto este ano. Quando o árbitro Jorge Larionda apitou o início de partida, problemas graves eram nitidamente percebidos em campo. Enquanto Vagner Love e Adriano pressionavam no campo de ataque, os demais jogadores rubro-negros marcavam praticamente na intermediária de defesa, deixando um grande buraco no meio-campo onde justamente o Caracas trabalhava a bola com toques rápidos que envolviam a marcação.

Não demorou muito para o time venezuelano abrir o placar e por um silêncio no estádio. Após cobrança de escanteio, Chicero tocou para a área e Rafael Castellín, maior artilheiro do Caracas, livre de marcação encostou para o fundo da rede. 1 a 0.

O Flamengo, portanto, começou a pressionar no desespero e contou com o auxílio do fraco goleiro Toyo. Aos 17, Michael cobrou escanteio, Ronaldo Angelim subiu mais alto e empatou. 1 a 1.

Na saída de bola, o Mengão recuperou a posse e Adriano descolou um ótimo lançamento para Michael que invadiu a área e bateu forte. A bola passou na mão do goleiro adversário que não salvou. 2 a 1.

O time continuava a atacar e a desperdiçar chances. Léo Moura em noite pouco produtiva "brincou" de chutar para fora. Com Vinicius Pacheco atuando pelos cantos do gramado e sem grande brilho e Michael bem marcado e com o individualismo costumeiro, as duas linhas de quatro jogadores impediam o dilatamento do placar.

No segundo tempo, a torcida gritava aos berros o nome de Petkovic. O Caracas teve a chance de empatar, mas Jesus Gomez errou a finalização. Maldonado logo depois arriscou o chute de longe e o goleiro Toyo começou a mostrar um pouco mais de segurança colocando a bola para fora.

Aos 17, novamente Léo Moura perdeu uma oportunidade. Vágner Love deixou o lateral na cara do gol. O camisa 2 bateu de primeira e Chichero salvou em cima da linha. Se do meio pra frente a pressão era grande, do meio para trás o problema persistia. Aos 22, Jesus Gomez passou fácil por Léo Moura, Willians e David antes de bater no ângulo de Bruno e empatar. 2 a 2.

Logo depois, Petkovic entrou na equipe, "pagou geral", alertou todos os companheiros e no primeiro passe do gringo Adriano jogou para fora. Vágner Love também desperdiçou na cara do gol. Sempre é assim. Quando mais se precisa dele, o Artilheiro das Trancinhas decepciona. Fruto da mídia e jogador tecnicamente regular. É óbvio que de tanto insistir ele coloca a bola na rede, mas foi um zagueiro que marcou o terceiro. David, que fazia a estreia na Libertadores com a camisa rubro-negra marcou: 3 a 2.

Na base do "chuveirinho" e da pressão, Leonardo Moura perdeu outra chance. Só ele poderia ter feito uns quatro durante noventa minutos. Petkovic continuava com lucidez e descolando passes incríveis para Adriano. A última chance poderia coroar o gringo, mas a cabeçada foi nas maõs do goleiro e fim de papo.

O time lutou até o apito final, mas tropeçou nos mesmos erros desde o começo do ano que voltaram a se repetir. O que falta em certas ocasiões a essa equipe é maturidade e experiência para ultrapassar obstáculos e dificuldades ao longo de um jogo. Nem mesmo a presença de Andrade à beira do campo, Adriano, Kléberson, Maldonado e Cia. parece ser suficiente para tal. Chegou a hora de trazer o time de Masters e expulsar esses dirigentes que se acham maiores do que a instituição.

VIDEOBLOG - COLETIVA DE IMPRENSA

quarta-feira, 21 de abril de 2010

TUDO OU NADA!

Andrade com o cargo em risco
Foto: Vipcomm.com.br


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

O Flamengo já esqueceu a derrota para o Botafogo, domingo, pela final da Taça Rio, e se concentra em outra "decisão" diante do Caracas, da Venezuela, daqui a pouco, no Maracanã, pela Copa Libertadores. O time da Gávea precisa de uma vitória por pelo menos dois gols de diferença e esperar a conclusão da última rodada da competição para garantir vaga nas oitavas-de-final.

O técnico Andrade está sendo cobrado pela diretoria e pode ser demitido em caso de um resultado negativo esta noite. Comenta-se que a permanência do treinador se deve a barração definitiva do sérvio Petkovic. Entretanto, o gringo está relacionado para o jogo. Muricy Ramalho que ainda não decidiu se acerta com o Fluminense ou não está sendo cotado no Fla e também no Internacional. Portanto, o treinador pode acabar desembarcando na Gávea e deixando o Tricolor a ver navios.

A esperança de Andrade está depositada no Império do Amor confirmado na partida decisiva do Grupo 8. Enquanto Adriano sofre com problemas pessoais e briga com a balança estando visivelmente acima do peso ideal, Vágner Love vive o oposto, sendo o artilheiro do Campeonato Carioca e agradando a torcida com a garra e a velocidade do atacante.

É provável que o técnico Andrade modifique a escalação colocando dois atletas de marcação e dois de armação. Toró deve perder a posição para Vinicius Pacheco que atuará ao lado de Michael. Maldonado e Willians serão os volantes. David estreará com a camisa rubro-negra na Libertadores já que Álvaro está machucado. Juan que não atuou na final do segundo turno do Carioca retorna na vaga de Rodrigo Alvim.

No Caracas, Rafael Castellin, maior artilheiro do clube com 108 gols está confirmado ao lado de Valoyes. A zaga, um dos pontos mais fracos da equipe, terá Alejandro Chichero, a mina de ouro para o Fla.

Tem gente pelas bandas da Zona Sul do Rio que está doido para ver o Fla eliminado precocemente (veja abaixo), mas a tradição rubro-negra calará a boca e a empolgação dos alvinegros...


VIDEOBLOG - MONTENEGRO ALUCINADO COM UM TÍTULO EXPRESSIVO

segunda-feira, 19 de abril de 2010

DIA NEGRO!

A fama e os títulos subiram à cabeça desse grupo
Foto: Vipcomm

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

O fim do sonho do tetracampeonato estadual. Ontem, o Flamengo teve um "dia de Botafogo", um dia de vice, e perdeu para o adversário por 2 a 1, na final da Taça Rio. Com o resultado, o Alvinegro como conquistou a Taça GB levou antecipadamente para General Severiano o título do Estadual 2010.

Com um time medíocre no papel a chegada de Joel Santana creditou a equipe um padrão defensivo muito bem montado e uma jogada comum, mas eficiente que dificultou as ações dos rivais durante todo o Campeonato Carioca. Com o ataque Mercosul, cada um em cobrança de pênalti, o Bota marcou no clássico. Vagner Love ainda deu esperanças no final do primeiro tempo ao fazer o gol de empate, entretanto...

O dia não era nosso. Até mesmo no cara e coroa perdemos. Tivemos que jogar na etapa complementar atacando para o lado direito das cabines de rádio ao contrário do habitual nas demais partidas. O Botafogo começou melhor alçando bolas na área em busca da dupla de estrangeiros.

O time rubro-negro aparentava nervosismo quanto a marcação e cometia muitas faltas próximo a área. Em uma delas, Ronaldo Angelim agarrou descaradamente Fábio Ferreira e o árbitro Gutemberg de Paula assinalou o pênalti. Herrera cobrou mal, Bruno defenderia com o bico da chuteira, mas a bola quicou antes e morreu no fundo da rede. 1 a 0.

Andrade pecou na escalação da equipe. Contra um adversário que prioriza a marcação qual o motivo seria para entrar com três volantes (Maldonado, Toró e Willians)? Após o gol, o treinador sacou o “Motorzinho” que já tinha cartão amarelo para a entrada de Vinicius Pacheco. O camisa 22 atuou pelas bordas de campo enquanto Michael insistia no individualismo pelo meio.

Léo Moura era a principal válvula de escape apesar de Somália ter sido um carrapato no calcanhar do lateral-direito. Ronaldo Angelim e Adriano ainda tiveram uma chance cada, mas mandaram para fora. De tanto insistir, o Flamengo conseguiu o empate aos 45 minutos. Michael passou fácil por Fahel, ajeitou para a canhota e cruzou na linha de fundo. David cabeceou, Jefferson salvou parcialmente e Love completou. 1 a 1.

O segundo tempo caiu de produção. Adriano estava morto em campo e não levava perigo a zaga adversária. A chance de conquistar a vitória seria atacar incessantemente desde o apito para a etapa complementar, porém o Fla preferiu administrar achando que poderia conseguir o resultado a qualquer instante. Entretanto o futebol prova que não é assim.

O time defensivo do Botafogo aos poucos foi mostrando a sua cara ofensiva. Joel Santana assim como comandava o Fla tinha suas cartas na manga e no banco de reservas. Aos 15, Caio entrou na equipe na vaga de Túlio Souza.

O jogo ficou equilibrado. Herrera teve uma chance e Love desviando cruzamento por pouco não virou. O Flamengo insistindo nas faltas acabou sendo castigado novamente. Aos 25, Willians desarmou Edno na bola, porém o arbitro marcou falta. Na cobrança, Maldonado puxou Herrera dentro da área. Outro pênalti. Loco Abreu bateu com uma cavadinha, a bola encostou na trave e morreu no gol. 2 a 1. A sorte estava do outro lado mesmo...

Apesar da expulsão do chileno após a falta, o Flamengo partiu pra cima. Minutos depois, Ronaldo Angelim foi agarrado dentro da área por Fábio Ferreira. Adriano foi para a cobrança, mas bateu mal e perdeu. Muitos dizem que Vagner Love deveria ser o cobrador, mas nenhum dos dois é um exímio finalizador nas penalidades. Léo Moura seria o nome ideal para a cobrança. Porém, agora é fácil falar. No momento quem não acreditava no Imperador?

Caio perdeu chance incrível que acabaria com o jogo aos 38. Dois minutos depois, Petkovic entrou. O jogador deu mais qualidade a equipe, mas o clima não é bom entre elenco e o sérvio. Aos 43 minutos, no momento mágico relembrando 2001, o gringo teve a chance em cobrança na intermediária, mas mesmo com Bruno dentro da área, Pet preferiu manda para o gol e a bola carimbou a barreira. No rebote, Rodrigo Alvim chutou forte, mas Somalia interceptou. Vagner Love ainda teve uma chance no fim, mas Jéferson salvou. Era o fim.

Andrade começa a ter o trabalho questionado pela diretoria. Segundo parte do Departamento de Futebol falta pulso firme do treinador com algumas situações que estão acontecendo. E a diretoria não? Jogadores estão tomando decisões sem ao menos consultar o comandante. O cilma também não é favorável quanto ao camisa 43. O acordado seria que o sérvio estaria barrado e nem no banco ficaria, porém Andrade decidiu de ultima hora escalar o jogador para a partida. O técnico vem se tornando uma bucha de canhão na Gávea!

Na reunião para a lavagem de roupa suja durante a semana, Pet foi duramente criticado por algum dos lideres da equipe como o zagueiro Álvaro. Já perguntado ao vice-de-futebol Marcos Braz se ele teria conversado com o gringo após a confusão em Santiago, o dirigente afirmou que “não falava com esse filho da ...”

A “Era Petkovic” e a união chegam ao fim de forma melancólica após declarações de amor ao elenco no final do ano passado com o título brasileiro. Mais problemas devem ser expostos em caso de uma eliminação precoce na Taça Libertadores. O Fla precisa de uma vitória por dois gols de diferença quarta-feira diante do Caracas, da Venezuela, no Maracanã, às 21:50. Mesmo assim, o time corre risco de não avançar para as oitavas-de-final da competição sul-americana e Andrade pode cair. Abel Braga, atualmente na Al-Jazira, passa a ser o nome cogitado já que poderia retornar em maio ao Brasil.



VIDEOBLOG - COLETIVA DE IMPRENSA

domingo, 18 de abril de 2010

FECHOU A CONTA: É CAMPEÃO!!!

Herrera vibra com o gol que deu início ao título do Fogão
Foto: Globoesporte.com

Seguidores da Estrela Solitária,


UFA! Depois de três anos traumatizantes, enfim o torcedor alvinegro pode abrir o sorriso novamente. Foi suado, mas merecido. Em nova disputa com o Flamengo, conseguimos, sem interferência da arbitragem, o título estadual. Dois gols de pênalti da dupla gringa para garantir o dois a um. Agora é só fazer é festa. Aqui no Rio de Janeiro, SÓ O BOTAFOGO É TETRA!!!!

Tarde de sol no Maracanã. Dia de futebol, dia de jogão. O tradicional Flamengo e Botafogo que já faz parte do calendário do torcedor carioca. O Glorioso tinha o objetivo de vencer para eliminar a necessidade de mais duas partidas decisivas. Já o rubro-negro precisaria sair vitorioso para ter a chance de conquistar alguma coisa esse ano. O ex-hexa contava com Adriano, que não treina seriamente há muito tempo para conseguir a vitória. Já o Botafogo tinha o atacante que é presença certa na Copa do Mundo da África do Sul, Loco Abreu. Mas dele falaremos mais tarde.

Em 1989, com gol de Maurício aos 12 minutos do segundo tempo, o fogão quebrava um jejum de 21 anos sem títulos sobre o Flamengo. Agora, 21 anos depois, mais uma vez o rubro-negro pela frente. Por força do destino, da mística do glorioso, da superstição da camisa 13 e sob a batuta do mestre Joel observado pelos ilustres botafoguenses que deixaram esse nome estampado no futebol mundial para sempre. O Botafogo foi superior, mostrou garra, mostrou força, mostrou raça e não faltou aquela pitadinha de suspense, com direito a defesa de pênalti do goleiro Jéfferson. Agora, esse título é nosso e de forma antecipada, fato que não acontecia desde 1998, com a conquista do Vasco da Gama.

Como já é tradicional, as equipes entraram perfiladas em campo. De um lado o preto e branco, do outro o preto e vermelho. e ao redor de tudo isso, uma festa magnífica só proporcionada pelo futebol mais charmoso do MUNDO! Ali, dentre aqueles 22 atletas, estava o vilão, estava o herói, estava o coadjuvante-protagonista e o protagonista-coadjuvante. Nenhum tipo de sinal de quem seria quem antes da partida, o sol estava brilhando para todos.

Com os times já em campo, Adriano deu o pontapé inicial para 90 minutos de pura emoção. Com 30 segundos o atabalhoado Fahel já havia feito falta em Vágner Love mostrando o que estaria por vir. O Botafogo teve duas oportunidades para marcar com o uruguaio. Aos 12 minutos, a tradicional espetadinha de garfo no Botafogo. Falta escandalosa de Angelim em Herrera, segundo o árbitro, lance normal e vida que segue. Numa postura diferente da que está acostumado, o glorioso foi ganhando espaço e passou a atacar o Fla. Em cobrança de falta, Renato Cajá por pouco não marcou.

Aos 23 minutos, em bola levantada na área, Ronaldo Angelim, sempre ele, puxou Fábio Ferreira, pênalti. Herrera foi pra cobrança e soltou a pancada no meio do gol, Bruno saltou para o lado direito e quase conseguiu evitar o gol com o pé. Em vão. Botafogo mais perto do título 1 a 0. O técnico Andrade resolveu mexer na equipe e colocou Vinicius Pacheco na vaga de Toró. O time rubro-negro ficou mais ofensivo e passou a ter oportunidades para marcar. Aos 27 minutos, Adriano cabeceou e Jéfferson defendeu.

Aos 43 minutos, Somália recebeu em posição legal, frente a frente com Bruno e o árbitro assinalou impedimento. Essa arbitragem... Para piorar, Michel ganhou jogada pelo lado direito e cuzou para a área, Adriano cabeceou, Jéfferson fez excelente defesa, mas a bola sobrou com Vágner Love que encheu o pé para estufar a rede e empatar.

Para o segundo tempo os times voltaram na mesma formação. Somente aos 15 minutos Joel Santana colocou o talismã Caio em campo. Logo depois, Herrera, num ótimo giro, quase marcou. O Flamengo respondeu com a velocidade de Vinicius Pacheco, que chegou cruzando pelo lado esquerdo, mas Fábio Ferreira salvou o Botafogo antes da conclusão de Vágner Love.

A partida caiu um pouco de ritmo e ficou sem oportunidades, mas o glorioso conseguiu uma falta pelo setor esquerdo de ataque. Edno mandou para a área e Herrera foi puxado por Maldonado, pênalti e expulsão do volante rubro-negro. Para a cobrança veio o uruguaio Loco Abreu. Era ele contra o pegador de pênalti Bruno. Abreu foi para a bola e bateu feito um louco, com a famosa cavadinha de Djalminha, a branquinha foi devagar para o gol e deu um leve toque de misericórdia no travessão antes de entrar. 2 a 1.

O jogo voltou a ter emoção e outro pênalti surgiu. Desta vez de Fahel em Ronaldo Angelim. E ficaram frente a frente um goleiro pouco badalado e um atacante com exposição exagerada na mídia. Deu a humildade, deu o trabalho suado, deu a perseverança, Jéfferson saltou no cantinho e defendeu a cobrança de Adriano. Os atletas do fogão comemoraram como se fosse um gol.

O erro de Adriano desestabilizou a equipe flamenguista. Aos 38 minutos, a bola sobrou no pé do talismã, mas o garoto acabou chutando a bola muito por cima e desperdiçou a oportunidade. A partir de então o alvinegro decretou o famoso feriado nacional do sistema defensivo. Só dava Flamengo e o técnico Andrade resolveu colocar o gringo Petkovic em campo. Com pouco tempo para o término do duelo, Bruno foi duas vezes para a área sem sucesso, mas a certeza do título do Botafogo só veio aos 43 minutos, quando Rodrigo Alvim chutou e Somália salvou o Glorioso. A partir daí, foi só esperar o apito final e soltar o grito de É CAMPEÃO!!!!.

Com um campeonato tão fácil, o Botafogo terá que fazer partida extra para não ficar sem atividade. O clube escolhido para a tradicional festa de entrega das faixas é o Corinthians, já que aqui no Rio de Janeiro não temos adversário a altura.

FICHA TÉCNICA:
FLAMENGO 1 X 2 BOTAFOGO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 18/4/10 - 16h (de Brasília)
Renda/Público: R$ 1.677.565,00 / 50.303 pagantes
Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos (RJ) e Jackson Lourenço Massara dos Santos (RJ)
Cartões Amarelos: Bruno, Toró, Maldonado, Renato, Ronaldo Angelim, Somália, Alessandro, Túlio Souza, Vagner Love, Vinícius Pacheco, Leandro Guerreiro, Rodrigo Alvim, David
Cartões Vermelhos: Maldonado, Herrera

GOLS: Herrera 22'/1ºT (0-1), Vagner Love 44'/1ºT (1-1), Loco Abreu 26'/2ºT (1-2)

FLAMENGO: Bruno, Léo Moura, David, Angelim e Rodrigo Alvim; Toró (Vinicius Pacheco - 24'/1ºT), Willians, Toró e Michael; Adriano e Vagner Love. Técnico: Andrade.

BOTAFOGO: Jefferson, Fábio Ferreira, Antônio Carlos e Fahel; Alessandro, Leandro Guerreiro, Túlio Souza (Caio - 13'/2ºT), Renato (Edno - 19'/2ºT) e Somália; Herrera e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana

É FINAL!

Taça João Ellis Filho será disputada hoje a tarde no Maracanã
Foto: FERJ



A situação era dramática. Com os quatro pontos conquistados na Taça Guanabara, o Macaé Esporte entrou na Taça Rio ameaçado pelo rebaixamento. O time ainda estreou com duas derrotas no returno e, depois disso, iniciou uma arrancada que o credenciou à final do Troféu João Ellis Filho contra o América neste domingo, às 13h30min, no Maracanã, na preliminar de Flamengo e Botafogo, que decidem a Taça Rio.

Nos seis jogos restantes do returno do Campeonato Carioca, o Macaé somou 10 pontos e, com a quarta colocação do Grupo B, afastou-se definitivamente da zona de perigo e garantiu vaga nas semifinais do Torneio João Ellis Filho. E o passaporte à decisão foi carimbado com a vitória de 1 a 0 sobre o Bangu, em pleno estádio de Moça Bonita.

Já o América conseguiu sua vaga ao bater o Boavista por 3 a 1, no Giulite Coutinho. Retornando à Elite do Futebol Carioca neste ano, a equipe americana poderá comemorar o seu segundo título em menos de seis meses.

Em disputa, além deste bonito troféu (foto), um premiação no valor de R$ 25.000,00.

FICHA TÉCNICA

Local:
Estádio Jornalista Mário Filho (Maracanã)
Data: 18 de abril
Horário: 13h30min
Árbitro: Antônio Frederico de Carvalho Schneider
Assistentes: Marcelo Braz Mariano e Silbert Faria Sisquim

América: Roberto, Claudemir, Fábio Braz, Luciano Almeida e Gerson; Mael, Joziel, Bruno Reis e Jones Carioca; Adriano e Daniel Morais.
Técnico: Gabriel Vieira.

Macaé: Lugão, Fred, Ricardo, André e Bill; Gedeil, Marciel, André Gomes e Norton; Raphael Aguiar e Anderson.
Técnico: Dário Lourenço.


Fonte: FERJ

sábado, 17 de abril de 2010

PAZ OU GUERRA?

Flamengo entra em campo amanhã para apagar o incêndio ou por fogo de vez
Foto: Vipcomm


Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Um grupo? Um elenco? Um time? Na semana mais decisiva do Flamengo em 2010, uma pequena bola de neve vem se tornando uma avalanche que pode destruir o primeiro semestre do clube.

O discurso dos jogadores antes da viagem para Santiago era de confiança e de superação, porém em campo a apatia e a falta da garra habitual dos guerreiros rubro-negros foi omitida. No final das contas uma derrota não prevista para a Universidad Católica por 2 a 0 e a complicação na Taça Libertadores da América. Por sorte, alguns resultados ajudaram a equipe que precisa de uma vitória por pelo menos dois gols de diferença diante do Caracas, quarta-feira, no Maracanã, para garantir a classificação para as oitavas-de-final da competição sul-americana sem depender dos demais.

Entretanto, o péssimo resultado fora de casa acabou ficando em segundo plano após o vazamento da informação da briga entre Petkovic e Bruno no intervalo do jogo no vestiário.

A lavagem de roupa suja aconteceu ontem, mas é óbvio que o clima não está bom principalmente para o lado do sérvio que a cada dia vê as chances de permanecer na Gávea serem reduzidas. A diretoria no momento que deveria tomar uma atitude mais enérgica e punir os envolvidos joga a "bomba" para o técnico Andrade resolver a questão. Na base da conversa, o treinador tenta fazer o máximo para apaziguar a situação e controlar os nervos do elenco nos dias que antecedem uma final importante diante do Botafogo.

O adversário vem mordido pelos seguidos vices em três anos consecutivos e acredita que a tranquilidade em General Severiano pode ser um benefício. Porém, sabemos que o Flamengo cresce nos momentos decisivos. É hora também da torcida fazer a diferença e apoiar a equipe no Maracanã neste domingo. A Nação não vem fazendo o seu papel este ano ao contrário de 2009 quando em média comparecia 40 mil torcedores por jogo.

O retorno do Imperador Adriano é preponderante já que é facilmente notado que sem ele o time não consegue se impor em campo. Fico pensando como será em caso do jogador deixar o clube após a Copa do Mundo... Adriano também está ciente da sua importância em campo e sabe que a perda do título da Taça Rio significa a volta a mídia dos problemas pessoais.

Vamos pra cima deles! Se vale como comparação, em 2001 o técnico do Vasco era justamente Joel Santana e Petkovic em ligítio não só com a diretoria, mas com alguns jogadores não era nem cotado para ser titular naquela ocasião e acabou sendo decisivo na cobrança de falta aos 43' do segundo tempo. Que a história se repita!

quinta-feira, 15 de abril de 2010

BOLA PRA FRENTE

Fred comemora com Diguinho o gol do tricolor
Foto: Lancepress

Caros amigos tricolores,

Em um jogo ruim tecnicamente, o Fluminense foi até o Canindé-SP e venceu a Portuguesa por 1 a 0, em jogo válido pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O artilheiro Fred foi o autor do gol (32° gol do atacante em 50 jogos pelo Flu). Na partida de volta, o Tricolor joga por um empate para passar às quartas-de-final da competição.

O que chamou atenção na partida, além do gol do Fred, foi a expulsão do lateral/ala Marquinho. Problema crônico do técnico Cuca na temporada, a lateral esquerda teve Marquinho como titular no lugar de Júlio César, barrado após a derrota e eliminação do Carioca para o Botafogo.

Pelo visto Marquinho não conseguiu agarrar a oportunidade. E a pergunta que fica: depois de Leandro ser destaque em 2008 pelo Palmeiras e chegar ao Flu e não jogar praticamente nada, o mesmo acontecerá com Júlio César, melhor na posição em 2009?

Um abraço a todos

terça-feira, 13 de abril de 2010

FÁBIO KOFF É REELEITO!

Fla apoia Fábio Koff, reeleito a presidência do Clube dos 13 por mais três anos

O Clube dos 13 curiosamente formado por 20 equipes (Corinthians, São Paulo, Palmeiras, Santos, Flamengo, Botafogo, Vasco, Fluminense, Internacional, Grêmio, Cruzeiro, Atlético-MG, Bahia, Atlético-PR, Coritiba, Goiás, Guarani, Portuguesa, Sport e Vitória), elegeu nesta segunda-feira Fábio Koff para mais três anos de mandato. O presidente da entidade assumiu o cargo em 1996 e desde então não saiu mais. Ele bateu Kléber Leite por 12 a 8 em votação realizada em São Paulo.

Essa briga pelo poder envolve muitos interesses. Kléber Leite tinha apoio de Ricardo Teixeira, mandatário da CBF (Confederação Brasileira de Futebol).

Os doze clubes que votaram em Koff são: Flamengo, São Paulo, Palmeiras, Fluminense, Atlético-MG, Inter, Grêmio, Lusa, Bahia, Atlético-PR, Sport e Guarani. Corinthians, Santos, Vasco, Botafogo, Cruzeiro, Coritiba, Goiás e Vitória optaram por Leite.

O que se pode esperar talvez é um favoritismo para esses determinados clubes no Campeoanto Brasileiro que ficaram a favor do ex-dirigente rubro-negro. O Clube dos 13 foi criado em 1987 como alternativa à CBF.


Até a última eleição, Koff não tinha oposição, porém alguns clubes discordam dos métodos de Koff em sua gestão. Entre os pontos polêmicos estão a divisão de cotas entre os clubes, atualmente divididos em três "escalões".

O presidente recém-reeleito afirmou ter "compreendido o recado", já que havia vencido outras eleições com mais facilidade, e prometeu ouvir todos os clubes, sem distinção por causa dos votos.

A entidade é responsável principalmente pela negociação dos direitos de TV da competição nacional, uma das principais fontes de renda dos clubes. Justamente aí está o "X" da questão. A permanência de Koff significa também uma tentativa de mudança no futebol brasileiro. Em entrevista ao site "R7", Sergio Hilinsky, coordenador de Esportes da Rede Record, disse nesta terça-feira que a emissora irá aproveitar o atual momento e entrar na briga para ser uma nova opção dos fãs do esporte mais popular do país:

- Foi um bom sinal, um momento histórico no cenário do futebol. A Record entende que se abre a possibilidade para melhorar a situação financeira dos clubes e de uma nova opção para o público.

A partir de 2011, quando o atual contrato termina com a Rede Globo, a Record pretende ter também o futebol em sua grade de programação conforme explica Hilinsky:

- A partir de agora a Record tem total interesse na briga pelos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro. Nosso papel como emissora é contribuir para o fim do monopólio das transmissões esportivas no Brasil. Mas para isso precisamos ter certeza absoluta de que a disputa pelos direitos não será um "jogo de cartas marcadas", como aconteceu outras vezes. Somos a favor da total transparência.

Entre as promessas de Fábio Koff em sua campanha, a transparência nas negociações foi um dos destaques. O dirigente diz que os valores negociados com as interessadas no futebol serão abertos e decididos pelos clubes que fazem parte da associação.

As informações pelos bastidores dá conta que há apreensão e expectativa quanto a transmissão dos jogos pela Rede Globo depois de 2011 já que a Record vem crescendo e está disposta a investir alto no Brasileirão. O canal do Bispo Edir Macedo ainda pretende estrear na tevê aberta um canal esportivo até 2012.