Campeonato Brasileiro
[23/10 e 24/10] .::. Atlético-PR x Fluminense / Botafogo x Vitória / Vasco x Flamengo .::.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

E-LI-MI-NA-DO!

Amigos vascaínos,


Jogando para um público de mais de 40.000 pessoas, Vasco e Fluminense fizeram um clássico morno e não sairam do 0x0. Melhor para o Vasco que segue na liderança do Grupo A, agora com 10 pontos. O rival chegou aos 5 pontos, caiu para o 6º lugar do grupo e viu suas chances de classificação se resumirem a um milagre.

Antes da partida, o público que chegava ao Maracanã cantava e provocava os rivais. Em infinita maioria, a torcida do Vasco cantava alto e antes mesmo de ser provocada, já zombava aos gritos de 3ªDivisão. Com nossa parte totalmente lotada, a torcida gargalhava de ver a pequena galera tricolor do outro lado. Nos jornais de hoje dizem que eles cantaram, mas o máximo que podíamos perceber era um grupinho pulando ali e outro acolá. Chamar isso de clássico é apenas uma referência histórica.

O Flu entrou em campo primeiro. Os xingamentos a Leandro Amaral podiam ser ouvidos até em São Januário. O atacante foi xingado e vaiado durante todo o jogo e o máximo que conseguiu fazer foi provocar risos da torcida do Vasco, com seu futebol medíocre e abaixo da crítica.

Ao entrar em campo, o time do Vasco foi saudado pela nossa imensa torcida no Maraca. Foi a estréia da camisa com numeração fixa e nome dos jogadores. Além disso, ao invés de patrocínio, constava a frase SEJA SÓCIO em referência ao programa de sócios prometido para o mês que vem.

Logo no começo do jogo, a bola parada do Vasco funcionou. Paulo Sérgio cruzou e um adversário salvou em cima da linha. Mais entrosado, o time vascaíno dominou totalmente no início do jogo. Apesar da maior posse de bola, o Vasco finalizava pouco. Depois dos 20 minutos, o Flu adiantou o time e cresceu. Com Amaral fazendo um terceiro zagueiro, Nilton ficava sobrecarregado em marcar Conca e Thiago Neves.

Assim, sobrava espaço para camisa 10 tricolor correr com a bola. A melhor chance foi aos 31, em desvio contra de Fernando, que Tiago se esticou para salvar. Jéferson levou perigo a FH em chute de fora da área e Roger quase marcou em cabeçada. Tiago fez uma defesa fantástica. O primeiro tempo, divido entre o domínio de Vasco e Flu acabou mesmo em 0x0.No intervalo, conversávamos que seria bom sacar Alex Teixeira, que vinha apagado e já tinha cartão amarelo. O garoto até voltou bem, criando uma chance de gol. Porém aos 4, fez falta dura e recebeu corretamente o segundo amarelo, deixando o Vasco com um a menos.

Antes, Carlos Alberto tinha sido advertido com o amarelo, em uma falta comum, de jogo. Prova clara da implicância dos árbitros com nosso camisa 19. Nesse ritmo, as suspensões vão ser mais frequentes que imaginávamos. Enquanto isso, Conca batia em tudo e em todos. Já tendo cartão amarelo, mereceu algumas vezes a expulsão, contando com a benevolência do juiz, que deixou o gringo em campo.

Naturalmente mais recuado, o Vasco só saia nos contra-ataques. Ramon passeava em cima de W. Monteiro, que inteligentemente foi sacado por Renê para entrada de Mariano. O substituto quase marcou aos 15. Visando prender o Flu em seu campo, Dorival tirou Carlos Alberto e colocou Elton. Pesado, nosso camisa 9 não incomodou.

Apagado, Jeferson saiu para entrada do mais defensivo Mateus, enquanto o cansado Pimpão saiu para entrada do veloz, mas pouco inspirado Fernandinho. Leandro Amaral foi substituído, sendo vaiado e xingado pelas duas torcidas. Todo castigo pra mal-caráter é pouco. A entrada de Tartá melhorou o Flu e o moleque quase marcou em cabeçada. Tiago fez defesa belíssima. A pressão desordenada do tricolor gerava contra-ataques para o Vasco, mas Fernandinho errava no último passe. No fim,

Edcarlos fez falta grosseira e foi expulso. A torcida do Vasco vibrou e cantou "Adeus, Nense"! e "E-li-mi-na-do"!
Não foi uma atuação brilhante, mas se precisava mostrar força frente a um forte adversário, o Vasco mostrou. Mesmo com um a menos por mais de 40 minutos, o time soube jogar com inteligência e garantir um resultado que nos foi conveniente.

Alguns jogadores mostraram muita personalidade, outros sentiram um pouco a pressão do clássico. O Estadual pode e deve ser um laboratório para os desafios futuros e o Vasco vem mostrando, jogo após jogo, que esse time pode nos dar um 2009 muito feliz. A torcida acredita e lota os estádios jogo após jogo. E em uma mostra de otimismo, cantou após o jogo:


"dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe Vasco, seremos Campeões"


FICHA TÉCNICA:
FLUMINENSE 0 X 0 VASCO

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 08/02/2009 (domingo) Hora: 19h10min (horário brasileiro de verão)
Árbitro: William Marcelo de Souza Nery
Assistentes: Ediney Guerreiro Mascarenhas e Ricardo Maurício Ferreira de Almeida
Público: 38.539 pagantes; 40.935 presentes Renda: R$ 694.374,00
Cartões amarelos: Alex Teixeira, Titi, Carlos Alberto, Paulo Sérgio e Tiago(VAS); Roger e Conca (FLU)
Cartões vermelhos: Alex Teixeira (2º amarelo) 4'/2ºT (VAS), Edcarlos 46'/2ºT (FLU)

FLUMINENSE: Fernando Henrique; Wellington Monteiro (Mariano 10'/2ºT), Edcarlos, Luiz Alberto e Leandro; Fabinho, Diguinho, Darío Conca e Thiago Neves (Tartá 19'/2ºT); Leandro Amaral (Maicon 28'/2ºT) e Roger. Técnico: René Simões.

VASCO: Tiago; Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Mateus 28'/2ºT) e Carlos Alberto [cap] (Élton 19'/2ºT); Alex Teixeira e Rodrigo Pimpão (Fernandinho 28'/2ºT). Técnico: Dorival Júnior.
.
Sds vascaínas a todos!

3 comentários:

Rodrigo disse...

cadê o thiago zorro, para nos defender nessas horas??? o FLU ainda tem 6% de chance... Não duvidem do FLUMINENSE. abrç...

Sobre o Futebol Carioca disse...

agora é E-li-mi-na-do

Leandrus disse...

Alex Teixeira tá devendo. Além de finalizar muito mal, perdendo boa chance no início do segundo tempo (o que não é de hoje), foi expulso infantilmente.
As substituições prejudicaram muito o Vasco, principalmente porque o Fernandinho entrou muito mal e não conseguiu dar sequencia às jogadas. Era a chance do Flu marcar, mas Tiago estava bem no jogo e René Simões errou feio ao querer deixar seus dois volantes até o final do jogo. No fim, o empate foi merecido e recompensou o Vasco, que não conseguiu chegar tanto no ataque mas soube suportar a pressão enquanto esteve com um a menos.

Ateh!