Campeonato Brasileiro
[23/10 e 24/10] .::. Atlético-PR x Fluminense / Botafogo x Vitória / Vasco x Flamengo .::.

quinta-feira, 6 de maio de 2010

ADEUS, CORINTHIANS!

Vágner Love marca o gol da classificação no Pacaembu
Foto: Vipcomm.com.br

Torcedores do Mais Querido do Brasil!

Foi a derrota mais comemorada dos últimos tempos para o Flamengo. O placar adverso de 2 a 1 pouco importou para a torcida do Mengão que se classificou para as quartas-de-final da Taça Libertadores da América e acabou com o estigma das oitavas-de-final que cercava o clube desde 2007 com o Defensor-URU e 2008 com o América-MEX.

David, contra, e Ronaldo fizeram para o time alvinegro, mas Vagner Love garantiu a classificação já que no jogo de ida o Fla havia vencido por 1 a 0, gol do Imperador Adriano em cobrança de pênalti. O gol fora de casa foi preponderante.

Apoiado pela Fiel que esgotou todos os ingressos, o técnico Mano Menezes apostou na velocidade de Dentinho e Jorge Henrique e na experiência do atacante Ronaldo no sistema ofensivo. Conforme o treinamento durante a semana, o técnico efetivado Rogério Lourenço recuou o volante Romulo para auxiliar a defesa formada por David e Ronaldo Angelim, portanto, atuando no 3-5-2.

Entretanto, o Flamengo jogou muito atrás no primeiro tempo e a pressão empregada pelo Corinthians foi coroada com o resultado desejado ainda nos 45'. Durante os dez minutos, o goleiro Bruno sofreu um bombardeio, porém poucas bolas chegavam com precisão a meta rubro-negra. Quando tinha a posse de bola, o time da Gávea não conseguia manter a posse e perdia com facilidade o domínio principalmente no meio-campo.

Com os avanços constantes de Léo Moura tentando ajudar no apoio ao ataque já que Vinícius Pacheco estava apagado, a equipe paulista chegava com facilidade pelo lado direito rubro-negro. Tanto é que aos 27 minutos, Danilo cruzou para a área, e David tentou cortar o cruzamento que chegaria ao Fenêmeno, porém colocou a bola no fundo do gol. 1 a 0. Bruno ainda reclamou já que Ronaldo desviou o chute com a mão, porém nada foi marcado e seguiu o jogo. O jovem zagueiro do Fla se perdeu em campo e a marcação diante do camisa 9 do Corinthians ficava cada vez mais falha.

Aos 39, Dentinho cruzou da esquerda na cabeça de Ronaldo, livre de marcação, que não perdoou. Bruno se abaixou, mas não conseguiu fazer a defesa. 2 a 0.

Na volta do intervalo, Rogério Lourenço mexeu na equipe. Kléberson que havia ficado fora até mesmo do banco de reservas no primeiro jogo, treinou durante a semana entre os titulares e ficou como opção. E foi justamente essa modificação na equipe na vaga de Vinícius Pacheco que mudou a cara do Fla.

Logo aos quatro minutos, o time partiu pra cima e em uma bela triangulação na entrada da área, Kléberson deixou o atacante Vagner Love na cara do gol que não deixou barato. 2 a 1. Seria o gol da classificação.

O Corinthians sentiu o golpe e o nervosismo acabou atrapalhando a equipe. Aquilo que o Flamengo não havia apresentado no primeiro tempo sobrou na etapa complementar. Com a bola no chão e partindo para o ataque com inteligência, o Rubro-Negro só não ampliou porque Adriano não está em sua plena forma física e o próprio Artilheiro do Amor e Léo Moura desperdiçavam as finalizações e cruzamentos, respectivamente.

Entretanto, a marcação no meio-campo melhorou com os dois cães-de-guarda (Maldonado e Willians) além de Romulo que apesar de ter sido pouco notado em campo teve papel importante no jogo.

Adriano atuava mais recuado, buscando o jogo no meio-campo. Aos 15, com um ótimo passe deixou Vagner Love na cara do gol, mas o assistente marcou erradamente impedimento. Vendo o adversário melhor, Mano Menezes colocou a campo Jucilei e Iarley, nas vagas de Elias e Jorge Henrique. As substituições não surtiram efeito e o Fla teve mais uma chance com o camisa 9, mas a bola saiu caprichosamente pela linha de fundo.

Apesar de ser o melhor jogador em campo pelo lado rubro-negro, Vagner Love acabou sendo substituído por Fierro. E Maldonado foi sacado por Toró. Duas modificações equivocadas já que ambos estavam bem.

No minuto final, o goleiro Bruno se redimiu da falha no segundo gol ao defender a cobrança de falta de Chicão com a ponta dos dedos. Um adeus aos corinthianos e uma resposta a alguns paulistas da imprensa que criticaram o Flamengo apontado o time como uma equipe "fraca pra caramba", não é Datena! Agora acompanhe a Libertadores pela televisão. Um abraço e até o próximo centenário ou melhor "sem ter nada".

Que venha Universidad do Chile ou Alianza Lima!

Vamos Flamengo, Vamos Ser Campões!!!


FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 2 X 1 FLAMENGO

Estádio: Pacaembu, São Paulo (SP)
Data/Hora: 05/05/2010 - 21h50
Renda/Público: 35.561 pagantes / R$ 2.949.424,00
Árbitro: Roberto Silvera (URU)
Auxiliares: William Casavieja (URU) e Marcelo Costa (URU)
Cartões Amarelos: Juan, David, Willians, Iarley

CORINTHIANS: Felipe, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Elias (Jucilei - 23'/2ºT) e Danilo; Jorge Henrique (Iarley - 21'/2ºT), Dentinho e Ronaldo. Técnico: Mano Menezes.

FLAMENGO: Bruno (7.0), Léo Moura (6.0), David (5.0), Angelim (6.0) e Juan (6.5); Rômulo (6.0), Maldonado (6.5), Willians (6.5) e Vinícius Pacheco (5.0) (Kleberson - intervalo - 7.0); Adriano (6.0) e Vagner Love (7.5) (Fierro - 31'/2ºT - 5.5). Técnico: Rogério Lourenço (7.0).



2 comentários:

Douglas Nacif disse...

Não conhecia o Blog de vocês...Parabéns pelas postagens...

Venha conhecer meu Buteco, o tema de hoje é o Sr. Destino e a Libertadores.

Veja um trecho do texto:

"Nesta hora o Sr.destino levantou-se lentamente, observou a multidão a chorar, os jogadores alvinegros cabisbaixos, e disse firmemente:

- Eu avisei, sou frio e cruel! A Libertadores não é da Fiel...

E o Sr. Destino volta para casa, com a sensação de dever cumprido, sem dó, sem piedade, com a mesma frieza de sempre.

Pode-se passar 100, 200 anos, mas a Libertadores é assim, não é para quem quer, Libertadores é para quem pode."

Depois passem no Buteco e leiam a história do Sr. Destino na íntegra.

Acesse o Buteco e Leia


Um forte abraço,

Douglas Nacif.

AF STURT disse...

Apesar de consequencias positivas o rogerio mexeu mau...
O love foi melhor e o kleberson entrou bem...