Campeonato Brasileiro
[23/10 e 24/10] .::. Atlético-PR x Fluminense / Botafogo x Vitória / Vasco x Flamengo .::.

quinta-feira, 9 de julho de 2009

ELE AMA MESMO O FLA?


Ronaldo falou e a torcida retrucou. Veja a carta escrita pela torcida Raça Rubro-Negra ao Fenômeno:


"A Raça Rubro-Negra repudia as declarações do atacante Ronaldo Nazário. A hipótese levantada de que a torcida do Sport Clube Corinthians Paulista seria a maior de todas, soou como provocação a imensa nação rubro-negra que, outrora, via no jogador um ídolo e um profissional que possuía uma postura idônea.

Não julgamos a escolha de Ronaldo, que preteriu o Clube de Regatas do Flamengo – mesmo tendo feito juras de amor e afirmado que atuaria na equipe neste ano– e seguiu para São Paulo. O Flamengo, que abriu as portas para a sua recuperação, sempre esteve com de braços abertos para o Fenômeno e a nossa torcida sempre lhe demonstrou carinho e admiração.

Porém, o atleta mostrou desrespeito à grande massa flamenguista existente em nosso país. Talvez para fazer média com a torcida corintiana, ou por puro deboche de nós, rubro-negros. Não queremos levantar bandeira, ou inflamar a discussão. “Queremos respeito!” As polêmicas envolvendo o jogador já demonstram o quanto ele não possui equilíbrio para lidar com a sua imagem. Haja vista o episódio com os travestis, pouco caso com a forma física e outros incidentes que arranham a sua vitoriosa carreira.

Longe de querer ser bairrista, a Raça Rubro-Negra exige que qualquer jogador que faça comentários sobre a torcida do Flamengo, o faça com respeito. “Somos a Maior e a Melhor”, inclusive já demos provas do nosso amor ao Clube de Regatas do Flamengo. Estamos espalhados pelos quatro cantos do Brasil e até fora dele. Somos patrimônio cultural, uma massa que apoia o time em todos os cantos, seguimos o Flamengo onde quer que ele vá, debaixo de sol ou chuva. Nunca deixaremos de estar ao lado do Flamengo.

Ronaldo não tira o Flamengo da cabeça. No programa Bem, Amigos da última segunda-feira, o jogador tinha tudo para comemorar a sua volta ao futebol, seus gols magistrais e o primeiro título nacional conquistado pelo Corinthians. Mas não, o Fenômeno tinha que abrir a boca para falar do Mais Querido do Brasil. Ele não se esquece de nós. Desdenhar dos rubro-negros é coisa típica de quem morre de arrependimento por nunca ter vestido o Manto Sagrado e conhecido o poder que tem a nossa torcida.

Hoje, o jogador não tem mais o carinho da grande massa rubro-negra e, o repúdio de todos os flamenguistas, vão além das desculpas que Ronaldo arrumou para não jogar na Gávea. Falta de planejamento, estrutura? Ausência de profissionalismo, ou proposta formal? O carinho da Maior Torcida do Mundo não foi o suficiente para mostrar o nosso tamanho e a possibilidade de ele voltar a jogar por um clube que dizia, outrora, amar?

Gordo, magro, esbelto ou robusto, não há dúvidas que o Fenômeno é um jogador que faz a diferença. Bola no pé dele é praticamente rede. Mas não adianta de nada ser fenomenal dentro de campo, se falta respeito com o torcedor adversário. A resposta virá das arquibancadas, pois fora de campo ele pode estar cara a cara com um rubro-negro que vai cobrar satisfação e respeito. Ronaldo não sabe como é ser rubro-negro, talvez agora ele esteja aprendendo o que é ser brasileiro, afinal sua carreira foi toda construída no exterior e, somente este ano, ele conseguiu conquistar o primeiro título nacional.

E nós, que fazemos parte do Maior Movimento de Torcidas do Brasil, não vamos deixar barato esta declaração estúpida do gordo. Vamos exaltar o flamenguista Adriano, pois o Imperador não voltou atrás com a sua palavra e está honrando o seu amor pelo Flamengo.

Talvez a Raça Rubro Negra deva perdoar o Ronaldo. Afinal, como é que um cara que sequer sabe diferenciar uma mulher de um travesti saberá apontar qual é a maior torcida do Brasil? E nós, cientes do nosso tamanho, certos da nossa potência, continuaremos a provar para quem quer que seja, que somos uma *Nação* acima de qualquer declaração idiota e medíocre de um jogador que tenta fazer média com seus patrocinadores. Devemos ignorá-lo e continuar a rejeitá-lo. A dor da indiferença sempre será maior do que todas as suas contusões do seu joelho bichado.

Siga a sua vida, Ronaldo. O Flamengo é eterno, bem maior do que você."


Repito: quem fala o que quer, escuta o que não quer!

Um comentário:

Sobre o Futebol Carioca disse...

QUERO VER O FLA X CORINTHIANS, PARA VER O Q VAI DAR!!!