Campeonato Brasileiro
[23/10 e 24/10] .::. Atlético-PR x Fluminense / Botafogo x Vitória / Vasco x Flamengo .::.

domingo, 25 de janeiro de 2009

QUE CALOR!

Juan comemora o seu gol no Maracanã
Foto: Globoesporte.com


ENVIADO ESPECIAL: Renan de Moura

Torcedores do Mais Querido do Brasil!


O Flamengo passou um sufoco nessa tarde de domingo para vencer o Friburguense por 1 a 0, pela primeira rodada da Taça Guanabara, no Maracanã. O gol foi marcado por Juan na segunda etapa.

A torcida do Flamengo compareceu em bom número ao estádio e esperava uma grande atuação do grupo rubro-negro principalmente pela permanência da maior parte do elenco que disputou os campeonatos em 2008. Mas não foi o que se viu em campo. A alta temperatura no Rio de Janeiro não foi capaz de contagiar os times em campo. Tanto Flamengo como Friburguense chegavam pouco a meta adversária e não traziam perigo. Com muitos toques e um jogo truncado, o “flavoritismo” do atual bicampeão estadual não parece contagiar da mesma forma a Nação.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrentará o Bangu, no estádio da Cidadania, em Volta Redonda.

O gramado do Maracanã não estava em suas melhores condições. Aos dez minutos, Ronaldo Angelim foi enganado pelo quique da bola e fez falta próximo a risca da grande área. O meio-campo Cassiano chutou forte, mas Bruno encaixou firme a primeira chance do time de Friburgo.

Aos 12, uma falta parecidíssima a favor do Flamengo. Bruno foi convocado pela torcida, recebeu o aval do técnico Cuca e apareceu para a cobrança, mas Léo Moura foi quem cobrou e carimbou a barreira.

Logo após, o Friburguense quase abriu o placar, mas Bruno e Fábio Luciano afastaram o perigo dentro da área rubro-negra. A partir de então, o goleiro do Friburguense, Adriano, ex-Flamengo, começou a se destacar e salvar sua equipe. Obina teve grande chance em cabeçada firme, mas o arqueiro mandou a bola para escanteio.

Aos 35, a melhor chance do primeiro tempo, novamente nos pés do Anjo Negro. Obina depois de bate e rebate na área chutou colocado, mas o goleiro Adriano se esticou todo e acabou com a festa.

O Flamengo apoiava sempre pelo seu lado esquerdo, com Juan, que acabou sendo premiado no segundo tempo. Na volta do intervalo, Marcelinho Paraíba foi substituído por Everton e o Mengão melhorou pouco. Aos dois minutos, o Friburguense balançou a rede com o camisa 10 Victor Hugo, mas a arbitragem marcou impedimento que não ocorreu. Temos que ser justos. Da posição que estava na Tribuna de Imprensa, vi claramente que o meio-campo do time de Friburgo não estava em posição irregular. Melhor para o Flamengo.

Aos 13 minutos, o time da Gávea abriu o marcador. Uma boa trama do ataque rubro-negro pelo lado direito proporcionou uma confusão na grande área adversária, e Juan, como um centroavante pegou a sobra e empurrou a bola para o fundo da rede. Fla 1 a 0.

O Flamengo ainda teve duas chances para ampliar com Obina, mas o camisa 9 do Mengão não soube aproveitar. O Friburguense foi atrás do empate, entretanto, a falta de pontaria e disposição do time de Nova Friburgo impediram qualquer reação.

A partida estava tão ruim e sem vontade pelos clubes em campo que o árbitro que acrescentou quatro minutos, “carregou” o jogo até os 47 apenas.

Jogo horrível, mas que garantiu os três pontos para o Flamengo em busca do sonhado quinto Tri Estadual.

FLAMENGO 1 X 0 FRIBURGUENSE

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 25/01/2009 - 17h (de Brasília)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro (RJ)
Assistentes: Luiz Antonio Muniz de Oliveira e Lilian da Silva Fernandes
Renda/público: R$ 562.847,00/ 34.132 pagantes
Cartões amarelos: Ronaldo Angelim, Leonardo Moura (FLA); Gilson, Alex (FRI)
GOL: Juan, 12'/2ºT

FLAMENGO: Bruno (7.0), Aírton (5.5), Fábio Luciano (6.0) e Ronaldo Angelim (5.5); Leonardo Moura (5.5), Willians (5.5), Kleberson (6.0) (Fierro - 5.5) , Ibson (6.0) e Juan (7.0) (Toró - 6.0); Marcelinho Paraíba (5.0) (Everton - 6.0) e Obina (6.0). Técnico: Cuca (6.0)

FRIBURGUENSE: Adriano, Wallace, Crispin, Cadão e Gilson; Sergio Gomes, Elan(Emerson), Victor Hugo (Ziquinha) e Cassiano; Alex (Hércules) e Tiago. Técnico: Cleimar Rocha.